Alvo recorrente de abigeatários, produtor já contabiliza mais de 40 mil reais de prejuizo

O produtor Dinei Aurélio, mais uma vez foi alvo dos criminosos. Na madrugada de quarta-feira(11), foram abatidas quatro novilhas contabilizando um total de 23 reses, em quatro meses.

img-20170111-wa0057_wm

Dinei disse ao PAT que estava mantendo os animais presos durante a noite e que há dois dias,devido ao barro, ele soltou. ” Já não sei mais a quem recorrer e o que fazer, desde setembro estou enfrentando este grave problema. Não tem como sobreviver com uma perda considerável dessas” – desabafa.

O produtor revela que o local onde acontecem os crimes fica próximo a uma unidade militar, cerca de 200 a 300 metros.

No final do ano uma ação dos bandidos foi cruel. Além de abaterem duas reses eles espancaram de forma impiedosa um produtor rural de 53 anos, na Avenida Poço de Bombas.Dos seis acusados, presos entre Polícia Civil e Brigada Militar, apenas dois permanecem no Presídio local.

img-20170111-wa0056_wm

img-20170111-wa0055_wm

img-20170111-wa0054_wm



Curta nossa Fan Page



Comentar com Facebook

2 comentários

  • Adair

    O governo do estado, deveria ser acionado judicialmente para ressarci os prejuízos dos produtores vítima de abgiatarios. Afinal ele paga impostos e eventuais multas ( ex, atrasar declaração de animais na Inspetoria Veterinária), sendo que esses valores deveriam ser revertidos em benefícios dos produtores.

  • francisco

    O homem do campo chegou em nível de vulnerabilidade tal, a barbárie feita com o produtor do poço de bombas, e dos seis criminosos, apenas dois presos!
    Quando poderíamos imaginar que dentro de uma unidade militar seriam roubados 23 bovinos, próximos aos paióis do quartel.
    Isto demonstra a fragilidade dos poderes, é uma desmoralização do exercito brasileiro e o comando nada faz para impedir os roubos.
    Aonde isso vai parar? Ou vai ser preciso o produtor se expor ao risco e usar a força? A policia desmantelada, pouco pode fazer e que teria a obrigação de dar segurança.
    O produtor rural se ferir um ladrão, será condenado e provavelmente preso.
    Aonde isso vai parar????

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *