Campeã em Viamão, banda da Saint Pastous é única da cidade, garantida no nacional em 2018




A Banda da EMEB Antônio Saint Pastous de Freitas é a única de Alegrete credenciada a participar do campeonato nacional de bandas em 2018.

A conquista veio depois da participação do 22º Campeonato de Bandas, em Viamão, no último final de semana. Eles foram campeões na categoria fanfarra juvenil.

O trabalho de quatro anos, com ensaios praticamente todos os dias, ás vezes, com dificuldades de uniformizar e ter calçados para todos, foram superados. A dedicação da gurizada, o apoio da direção e todos da Escola, bem como, dos pais, e empresas faz da Banda uma das grandes vencedoras em 2017.

Mesmo sendo de uma comunidade distante do centro, e que ainda tem muitas famílias com problemas de vulnerabilidade social, hoje o exemplo dos integrantes da Banda mobiliza e orgulha aquela comunidade.

O coordenador, Claudio Rodrigues, junto com o regente Claiton Penna, têm muita gratidão a todos, porque sabem que sem o apoio e parcerias jamais conquistariam estas vitórias.

A confiança e responsabilidade agora triplicou, diz Claudio, porque para quem começou humilde e cresceu o segredo é permanecer sem estrelismo, com muito trabalho em busca de novas conquistas, pondera. E já neste fim de semana participam de outra competição em Quaraí.

Depois da conquista, em Viamão, os integrantes da banda realizaram um sonho: conhecer a Arena do Grêmio e o Estádio Beira Rio, que deixaram a gurizada ainda mais feliz.

Fotos: arquivos da EMEB Saint Pastous e da Banda





Curta nossa Fan Page





Comentar com Facebook

2 comentários

  • Luis Meneses

    Obrigado a todos os integrantes da Banda por trazerem mais um trofeu para nossa escola, eu como funcionario da escola sei do esforço de todos vocês nos ensaios realizados nesses dias de muito calor e sol muito quente, e sei como é difícil conseguirem dinheiro para efetuarem essas viajem. OBRIGADO,OBRIGADO,OBRIGADO.

  • Maria Helena R. Gonçalves

    Fiquei emocionada, orgulhosa e feliz contigo Cláudio Ferreira Rodrigues e com as crianças, que executaram uma música com o mais profundo sentimento. Senti que era uma canção para DEUS. Bem como a leveza e graça da linda baliza, que deslizava na grama, como se estivesse em luxuoso palco. Dançava para os anjos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *