Carrinhos de supermercados são usados até para depósito de entulho




A farra dos carrinhos de supermercados parece não ter fim em Alegrete.

Campanhas de conscientização, reportagens alertando sobre a falta de carrinhos nos supermercados em Alegrete são temas recorrentes no município.

Os clientes reclamam da falta quando chegam aos supermercados. Mas muitos são os culpados por esse desregramento. Alguns clientes extrapolam o bom senso e acabam indo para casa ou até próximo às residências levando suas compras.

Daí em diante, é comum ver carrinhos espalhados por vários pontos da cidade, até em locais inusitados.

A reportagem do Portal Alegrete Tudo levantou o tema ainda em 2015, quando publicou a reportagem: “A farra dos carrinhos de supermercados”. Na época, gerentes de lojas já relatavam o prejuízo.

De lá para cá, até em cima da Maria Fumaça foi possível avistar um carrinho de supermercado. No largo da estação ferroviária, na rodoviária são comuns. Também são vistos sendo usados de lixeiras, para recolher todo o tipo de sujeira das ruas. Enfim, tem carrinho de supermercado usado para gaiola de animais, sem falar dos espalhados pelas ruas centrais, em cima de calçadas e até no asfalto, ocupando o espaço para estacionamento de veículos

Na sexta-feira (10), mais uma cena flagrada pela reportagem revela o descaso. Dois carros de supermercados lotados com entulhos.

A cena nas proximidades de uma lixeira, entre as ruas Duque de Caxias e General Sampaio, revela total falta de consciência social e irresponsabilidade para com um bem privado, mas que é de uso de toda população.

Segundo apurou a reportagem, os dois carrinhos são novos. Um deles foi desmontado, talvez para suportar o peso do material nele depositado. O mais impressionante é saber que um carrinho desses, uma vez recuperado, volta para o mercado, sem passar por um processo de higienização adequada para ser utilizado por outros clientes.

 





Curta nossa Fan Page





Comentar com Facebook

6 comentários

  • Isso tudo ocorre pela falfa dos funcionarios ponta de caixa. Que auxiliavam os clientes a levar suas compras ate seus carros e depois retornavam com os carrinhos para o mercado. Querem economizar, da nisso.

    • Nina

      Discordo. Isso é resultado da falta de educação, acima de tudo, e não da ausência de pontas de caixa para acompanharem os clientes até seus carros. Falta de educação e respeito daqueles que levam carrinhos com compras até suas casas e deixam atirados em qq canto, a mercê de vândalos. Da falta de respeito dos mesmos que, na volta às compras, reclamam da falta de carrinhos para levarem suas compras e, novamente, deixarem atirados…e segue a farra.

  • Luis

    Bom dia!
    Infelizmente, nossa cidade ainda tem a cultura de que só o eu é importante, isso em vários aspectos, são poucos os que pensam no próximo. Desta maneira para reverter essa questão, somente proibindo a saída dos carrinhos das dependências do supermercados, quem mora nas proximidades é simples resolver façam como em grandes cidades, comprem um carrinho de feira, aqueles que vendem em lojas de utilidades domésticas, desta maneira vai poupar o tempo de ir devolver o carrinho ou deixar jogado pela rua.
    Quem mora longe e dependem de ônibus, fica a pergunta: como fazem quando chegam no ponto de desembarque, com certeza nem todos, tem a parada do ônibus em frente a sua casa, então devem carregar as sacolas nas mãos, e porque não podem carregar do mercado até a parada?
    Pessoal vamos melhorar nosso viver em nossa cidade, mas para isso cada um tem que fazer a sua parte e terminar com essa coisa de pensar só em si próprio. Isso serve para as pessoas que levam seu cachorrinho para passear, não façam nas calçadas e frentes das casas dos outros aquilo que tu não gostaria que fizesse na frente da sua, carregue sacolinha para juntar a sujeira que seu animal fez. Em muitos lugares no centro além do mal cheiro, temos que andar se cuidando para não pisar nas fezes dos cachorros, tudo porque saem com o animal e não levam sacola para juntar, achando porque a rua é pública podem fazer de banheiro para seu cachorro. Temos que mudar essa cultura, nem que para isso seja feita leis para punir os responsáveis!

  • Mas quem não cuida o que é seu, acaba perdendo; os mercados economizam um bom valor por não ter mais ponta de caixas, e não ter controle da saída dos carrinhos. Deixem o portão ou porta da frente de suas casas somente encostadas, para ver se não levam toda a casa. Há pouco lançaram a campanha de conscientização; Nunca vi LADRÃO se conscientiza.

  • Silvia Gitania Oribe Nunes

    É uma falta de respeito, sábado tava na fila na Becker, um senhor entrou na loja com um carrinho daqueles vermelho, com umas tres sacolas.
    As pessoas tem que ter consciencia, devolver os carrinhos.

  • Godofredo Armando Segabinazzi

    Redes que não são da cidade, não deixam nada, além dos salários de seus poucos funcionários. Queriam abrir aos domingos, com a desculpa que iriam gerar empregos!! Onde estão os empregos?? Vamos aos mercados dia de semana e ficamos horas nas filas, pois estão folgando quem trabalhou no domingo…. No mínimo é vergonhoso o que acontece na cidade sem que nenhuma autoridade responsável cobre estas empresas que mais exploram as pessoas do que qualquer outra coisa! Infelizmente é isso… Querem seus carrinhos ?? coloquem funcionários para trabalhar.. simples assim!!!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *