Centro Cultural movimenta o cenário artístico em Alegrete


Uma intensa programação artística e educativa vem sendo desenvolvida nos últimos anos no Centro Cultural Adão Ortiz Houayek.

Atividades que passeiam praticamente por todas as linguagens artísticas, como cinema, teatro, literatura, oficinas de capacitação, artes visuais, movimentam todos os espaços do centro de cultura.

As atividades são criadas e desenvolvidas pela coordenadora de programação da instituição, Tatiane Quintana, que também é Professora de Educação Física, contadora de histórias, atriz e diretora teatral, sob a orientação da diretora da instuição, Danniele Pinheiro.

Entre 2017 e 2018, foram realizadas na linguagem de cinema os circuitos “Charlie Chaplin”, “ Mostra de comédias brasileiras”, “ Circuito de cinema infantil”, “I Cine de Horror”, dentre outras. Em artes visuais, se destacaram as exposições “Portinari – O bauzinho do pintor”, “Mostra fotográfica Liberdade Ltda de Jorge Aguiar / POA”, “ Exposição Fotográfica Celebração Noturna para Edgar Allan Poe”, “Exposição Fotográfica Qequeucoso – Aura de benzedeira de Pedro do Amaral”, dentre outras.

 

A programação contempla ainda oficinas de teatro sistemáticas para crianças e adultos, contações de histórias e gincanas culturais. Todas as atividades são realizadas de forma gratuita para toda a comunidade.

A realização é da Prefeitura através da Secretaria de Educação e Cultura, Diretoria de Cultura e Centro Cultural Adão Ortiz Houayek.

O Portal Alegrete Tudo, entrevistou a coordenadora de programação, Tatiane Quintana, que desempenha um importante papel na disseminação de cultura no município.

Portal: Como é planejado o trabalho para realizar inúmeras atividades no CC, atendendo o anseio de vários  públicos?

Tatiane: O nosso planejamento é realizado bimestralmente. Procuramos organizar uma programação que contemple o maior número de linguagens artísticas, sempre pensando em atender os mais diferentes públicos, nas mais variadas idades. As atividades de contação de histórias são permanentes, assim como as exposições de artes visuaos as quais  realizamos em parceria com o Sesc. Já o cinema, sempre buscamos criar alguma mostra específica, que fomente quando possível, a produção audiovisual brasileira ou grandes clássicos da sétima arte. As atividades literárias são realizadas na maioria das vezes em parceria com a Biblioteca Pública Mário Quintana.

Portal: A agenda está repleta de atividades para as próximas semanas. Quais as novidades para o segundo semestre?

Tatiane: Ainda estamos na organização do bimestre maio e junho, o qual prevemos intervenções artísticas com personagens da literatura universal, uma exposição fotográfica de um artista de São Paulo, que retrata o trabalho no campo, além é claro, das contações de histórias, o Projeto Centro Cultural vai à Escola e a Gincana Cultural, que deu super certo nesse bimestre.

Portal: Muito se fala no Largo do CC, já pensaste em algum projeto para resgatar culturalmente o espaço de forma democrática e social com eventos semanais.

Tatiane: O Largo tem sido palco para inúmeras ações culturais, como o da Massa Cultural, que iniciou neste local, os shows realizados pelo Sesc, cinema ao ar livre, batalhas de raps, etc. É sim um espaço democrático que abriga as mais variadas ações culturais. A Biblioteca Pública Mário Quintana realiza, no largo, o projeto “Pegue e leve”. A Gincana cultural, em determinado momento, também é realizada ali, enfim, o largo nos oferece inúmeras possibilidades, assim como os arredores do CC, que nos permite pensar em projetos bem interessantes e nos mais variados formatos.

Portal: Qual a sua percepção sobre a Cultura em Alegrete?

Tatiane: A minha experiência na atuação cultural vem de 20 anos, quando fundamos a Associação Cultural Mensageiros. Penso que Alegrete está em seu melhor momento no fomento artístico-cultural. O Sesc já há algum tempo vem oferecendo inúmeras programações, dos mais variados locais do Brasil e que passeiam por todas as linguagens. O Ponto de Cultura Coletivo Multicultural, da mesma forma, a Diretoria de Cultura, vem apostando em eventos de grande e médio portes, como o Brik da Praça e a Canja musical, além de exposições artísticas, a organização do FAC e da Feira do Livro. E, claro, não podemos esquecer o trabalho incrível desenvolvido pela Escola de Dança Ballerina, Ballet Dannielle Pinheiro e Ballet Coppélia, que há muitos anos colocam Alegrete no cenário da dança nacional. Além do nosso trabalho, também destaco as atividades literárias realizadas pela Biblioteca Pública Mário Quintana, o projeto Da Massa Cultural, o movimento Bookcrossing.

Júlio Cesar Santos                              Fotos: Paulo Amaral


Curta nossa Fan Page


Comentar com Facebook

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *