Cercamento eletrônico possibilitará identificar carros roubados e IPVA vencido

Licitação do novo serviço está sendo finalizada com cerca de 700 câmeras

Foto: Julio Cunha Neto (Daer /Divulgação)
Sistema de cercamento eletrônico é usado pelo Daer no Litoral Norte, com câmeras que identificam carros roubados ou com IPVA vencido e emitem alerta à polícia

A promessa do cercamento eletrônico, feita pelo prefeito Pozzobom, poderá sair do papel este ano. Está sendo concluído o edital de licitação que prevê a instalação de câmeras bem mais modernas para vigiar a cidade, além de uma central de monitoramento e o acionamento remoto dos 72 semáforos na área central.

A nova empresa selecionada vai trocar as quase 700 câmeras que monitoram escolas, postos de saúde e praças, além do Centro, por equipamentos com resolução bem maior. Outro item será instalar rastreador em todos os veículos da Guarda Municipal, da Gerência de Trânsito e nas ambulâncias da saúde. Mas o principal ganho será com a instalação de 53 câmeras com a tecnologia OCR, que leem placas de veículos e, automaticamente, disparam um aviso à central quando detectam carros roubados ou até com o IPVA vencido. Esses equipamentos serão colocados nos acessos a Santa Maria e no Centro, num raio de 1,5 km. Tudo deve ser instalado ainda este ano.

Segundo o assessor da Secretaria de Mobilidade Urbana, Silvio Souza, que está fazendo o termo de referência, com detalhes que serão exigidos no contrato, a evolução tecnológica permitirá todas essas melhorias, mas com um custo não tão maior do que o atual. Agora, a prefeitura gasta cerca de R$ 230 mil mensais.

– A tecnologia evoluiu muito. Teremos câmeras com uma resolução muito melhor do que as atuais, em que, muitas vezes, as imagens nem ajudavam a polícia a identificar suspeitos. Das câmeras do Centro, cinco delas são speed dome, com um zoom muito grande e alta resolução, para identificar placas de veículos e suspeitos de longe. A UFSM tem uma na reitoria e que consegue fechar o zoom e ver o portão da antiga Cidade dos Meninos, só para dar um exemplo da capacidade delas – cita Souza, lembrando que outra câmera dessas será instalada em uma van.

CONTROLE DAS SINALEIRAS
Outro ganho será a central de monitoramento, que terá oito telões de 60 polegadas e posições para quatro operadores. Permitirá que haja um guarda municipal, um fiscal de trânsito, um policial da Brigada e um policial civil ou bombeiro. Por essa central, será possível controlar, além das questões de segurança, a abertura e fechamento dos 72 semáforos do Centro, para fazer onda verde. O fiscal também poderá monitorar acidentes para acionar equipes, além de ver onde há congestionamentos e controlar as sinaleiras, assim como liberá-las para a passagem de carros de resgate.

MULTAS POR MEIO DE CÂMERAS
Além de permitir maior controle e mais segurança, essa central de monitoramento terá a possibilidade de uma fiscalização ainda maior na área central, para punir motoristas infratores. Será possível que o fiscal aplique multas de trânsito só por meio das imagens.

– Pela câmera que haverá na Venâncio com Rio Branco, o fiscal poderá ver um carro estacionado em frente aos Correios, onde é proibido, e fotografar a placa e aplicar a multa – diz Souza.

Além disso, o carro da Rek Parking e da prefeitura com câmeras que lê placas de veículos também permitirá a aplicação de multas para quem estacionar em local proibido no Centro. Mas não há data para isso passar a ser feito.

Fonte: Diário de Santa Maria

Curta nossa Fan Page

Seja o primeiro a comentar

Deixe seu comentário

Seu endereço de e-mail não será divulgado.


*