Ciclofaixa da Rondon necessita de orientação para o uso racional do espaço


“Antes de qualquer regra de trânsito, educação é fundamental para um fluxo humano e civilizado ” – essa foi uma das afirmações repassadas por profissionais de segurança à reportagem sobre tráfego entre motoristas, pedestres e ciclistas na Avenida Rondon.

Novamente o assunto está em pauta depois de um homem de 58 anos ser atropelado por um ciclista na faixa(ciclofaixa), na tarde de sábado (13). Os dois estavam no mesmo sentido, bairro/Centro. A vítima disse que um rapaz de bicicleta bateu no seu braço, ele se desequilibrou, e caiu no canteiro. Por alguns minutos ficou desorientado e foi auxiliado por moradores e populares. O Samu também foi acionado, mas não houve necessidade de atendimento. O ciclista não prestou socorro.

Devido a esse fato vários questionamentos sobre o tráfego no local foram citados. A Avenida foi uma das mais esperadas obras e uma das mais importantes da gestão Erasmo e Preta. Mas desde que foi entregue, nunca houve uma campanha de conscientização do espaço da ciclovia.

O debate sobre o tema, também aconteceu em março  do ano passado,  logo após o primeiro acidente em que um jovem de 17 anos foi atropelado enquanto caminhava e atravessou um dos retornos que dá acesso à rua Vicente de Carvalho. O agravante é que o motorista da camionete, também, não prestou socorro.

O principal problema identificado é que ao longo da Avenida e da ciclovia, a grande maioria fica no impasse: quem deve parar? O ciclista, pedestre ou motorista? Na ciclofaixa, os pedestres também são usuário em suas caminhadas o que resulta num congestionamento muito grande.

Segundo apuramos em cidades que contam com o espaço, a preferência é sempre do ciclista quando transita pela ciclofaixa e, os motoristas é quem devem parar. Quanto aos caminhantes e demais pessoas que utilizam a ciclofaixa, como skatistas, atletas entre outros, devem ficar atentos por que neste caso, não há faixa de segurança, portanto a preferência é do motorista.

Desde o início sempre foi dito que o espaço não foi criado para a finalidade em que está sendo utilizado. Para caminhantes, pedestres e atletas, o uso é inadequado. Há mais de um ano quando foi entregue a ciclofaixa e as vias asfaltadas, o fluxo é intenso,principalmente, pelo fato de que a Avenida é uma das artérias que liga a cidade a vários bairros e às principais industrias arrozeiras.

A ciclofaixa por se tratar de uma novidade, pois é a primeira, exige sim uma ação que oriente a população para a forma correta da sua utilização para evitar maiores transtornos e até mesmo acidentes graves. A faixa é para ser utilizada apenas por ciclista que devem usar nos dois sentidos. O correto seria ter uma pista para caminhadas, mas no momento as opções mais utilizadas são o Parque dos Patinhos e o Parque Doutor Lauro Dorneles. A pista de eventos também se tornou uma área bastante utilizada pelos atletas e caminhantes.


Curta nossa Fan Page


Comentar com Facebook

4 comentários

  • Gilberto Liscano Vieira

    Creio que não há muito o que fazer!!! Moro perto da Av. Marechal Cândido Rondon, e não ando mais na tal ciclovia, justamente pelo fato de me sentir inseguro, todos os cruzamentos geram pânico, nunca sabe-se o que irá acontecer. Num sábado saindo de casa para passear com meus filhos, a menina nunca mais quis saber de andar por ela, um motorista quase nos atropelou, e cheguei a conclusão de que está no lada errado, deveria ser do lada esquerdo no sentido centro /bairro. Menos cruzamentos, menos perigo 💀. Assim que qualquer solução é bem vinda… Aqui no Alegrete, todos precisam de melhores maneiras no tráfego urbano. Sou pedestre, ciclista e motorista de veículos leves. Então que não seja: Cada um por si, e Deus por Todos.

  • Cristiano

    Fato, educação é fundamental! Existe partes da calçada da avenida que esta intransitável, obrigando as pessoas a caminhar na ciclovia e não temos na cidade pista de caminhadas. O espaço pode ser compartilhado de forma organizada. Falta entre elas a faixa de segurança, obrigando o motorista a parar.

  • Deve ser pq faltam calçadas na cidade…

  • Renata

    E o fato dos ciclistas descerem na contra mão de direção?
    Quando vamos atravessar devemos olhar para qual lado ou para os dois???

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *