Curso de resgate de Santa Maria ensina como agir até que o socorro chegue




Entre as atividades promovidas pela empresa, está o resgate de pessoas que estejam feridas em área de mato

Nós, voltas e amarras, ancoragem, segurança, atendimento pré-hospitalar, ofidismo (ataque por animais peçonhentos). Essas são algumas das técnicas ensinadas aos 26 alunos que participaram do curso Atendimento de Emergência em Matas, oferecido pelo Serviço de Ensino e Treinamentos em Emergências, Resgate e Saúde (Seters), de Santa Maria, no último fim de semana, em Itaara.

Com 12 anos de experiência em hospitais, o enfermeiro André Scremin Quinto veio de Chapecó para buscar conhecimento em resgate na mata.

– Atender emergências em lugares remotos é tratar com situações incomuns ao nosso dia-a-dia. Profissionais de outras áreas também devem fazer cursos de resgate, pois o primeiro atendimento pode salvar uma vida –recomenda.

A estudante Isabella Decezaro está no Ensino Médio e sonha em ser médica. Atenta às instruções, ela entende que precisa saber agir em situação de emergência.

– É o terceiro curso que faço com a Seters. Fiz o Suporte Básico de Vida (SBV) e o Atendimento Pré-Hospitalar (APH). Aprendi a maneira correta de imobilizar a vítima, técnicas de desengasgo e muito mais – comenta.

 

 Itaara, RS, Brasil, 07/10/2017.Curso de atendimento e resgate de vítimas em áreas de difícil acesso.

Foto: Charles Guerra / New Co

A Seters foi criada em 2015, pelo enfermeiro Eduardo de Campos. A empresa é constituída de médicos, enfermeiros, bombeiros, biólogos, técnicos em enfermagem e segurança do trabalho, todos com formação adequada, registro profissional e atuantes em serviços de emergência móvel e fixa da região.

Desde que era aluno do curso Técnico em Enfermagem, Campos desejava aprender mais sobre emergências, mas, à época, faltava-lhe recurso para as qualificações. Desde então, ele se propôs a criar um curso em Santa Maria, com baixo custo e focado na prática. Mais tarde, formado em Enfermagem e com 13 anos de experiência em pronto-atendimento, ele realizou o sonho.

– Em 2015, consegui abrir a empresa que, além de profissionais de saúde, recebe alunos de outras áreas, inclusive crianças e adolescentes de sete a 12 anos – afirma.

Segundo Campos, o objetivo da Seters é que as pessoas aprendam a agir em situações de desespero até o socorro chegar, como analisar o local do acidente e acalmar vítimas e testemunhas com agilidade e eficiência.

O técnico em enfermagem Vinícius Tombezi Nunes procurou a Seters para cumprir a exigência do Conselho Regional de Enfermagem do Rio Grande do Sul (Coren/RS), que solicita qualificação periódica dos profissionais cadastrados.

– Com o amplo conhecimento de Eduardo, aliado ao método prático da Seters, a gente aprende muito mais. Gostei muito do curso de APH dele e dos simulados noturnos – diz.

 Itaara, RS, Brasil, 07/10/2017.Curso de atendimento e resgate de vítimas em áreas de difícil acesso.

Foto: Charles Guerra / New Co

 

O bombeiro civil Cleomar Borges de Medeiros é um dos instrutores da Seters. Ele afirma que o curso intensivo dá base para atendimento em situações críticas, porém, não descarta a necessidade de aprimoramento contínuo.

– Ninguém sai daqui salvando todo mundo, mas a semente fica plantada. Na Seters, os alunos aprendem a formar equipe e trabalhar a confiança mútua em ações de salvamento – explica.

Além de um empreendimento

De acordo com Campos, o objetivo principal da Seters vai além da perspectiva empresarial. O enfermeiro diz que o mais importante é que as pessoas saibam o que fazer, em diferentes situações, até o Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) chegar, por exemplo.

– Ainda estamos no começo dessa trajetória. O valor das inscrições serve, principalmente, para cobrir os custos com taxas, alimentação e segurança e aquisição de materiais – afirma.

Campos acredita que é muito frustrante estar diante de uma situação crítica com algum familiar, amigo ou até desconhecido e não saber como agir. Por outro lado, ele afirma que a sensação de poder ajudar alguém, tendo conhecimento básico, é indescritível.

 A empresa

A Seters disponibiliza consultorias, palestras e cursos conforme a solicitação de empresas, hospitais e demais instituições. Os treinamentos englobam situações em áreas da emergência, resgate e saúde, em geral, baseados em protocolos nacionais e internacionais, associados à realidade atual do cenário brasileiro.

Os cursos são destinados a estudantes e profissionais de saúde, conforme a necessidade de cada área. Há também cursos básicos, destinados a qualquer cidadão que deseje adquirir conhecimentos na área de primeiros socorros.

Após novo aumento do gás, veja dicas para economizar

Cursos oferecidos

_Suporte Básico de Vida (SBV), com ênfase em reanimação cardiopulmonar
_ Atendimento Pré-Hospitalar 100% Trauma (APH), com ênfase em traumas urbanos
_Atendimento ao Trauma e Reanimação Cardiopulmonar em Pediatria
_Emergências Clínicas (Suporte Avançado de Vida)
_ Atendimento de Emergência em Matas (Socorro em Áreas de Difícil Acesso)
_Salva Kids (Primeiros Socorros para crianças de 7 a 12 anos)
_ Valor – De R$ 150 até R$ 450. A carga horária varia de 10 a 60 horas, conforme solicitação ou necessidade do contratante.
_Página – facebook.com/seterstreinamentos
_Telefone – (55) 9915-78679
_ E-mail – seterstreinamentos@hotmail.com

 Itaara, RS, Brasil, 07/10/2017.Curso de atendimento e resgate de vítimas em áreas de difícil acesso.

Foto: Charles Guerra / New Co

Dicas importantes em situações de emergência

_Avalie o local onde a vítima está – Em caso de acidente, pare o trânsito e desligue o carro. Em caso de choque, desligue a chave geral
_ Chame socorro – Números de apoio: 192 (Samu), 193 (Bombeiros). Tente manter a calma e informe com clareza o endereço (rua, bairro, casa/apartamento, numeração)
_ Não manipule a vítima – A manipulação errada pode aumentar uma lesão, principalmente, na coluna vertebral
_Acidentes ofídicos – Remova a vítima em repouso e encaminhe para o Hospital Universitário de Santa Maria, local de referência para estas situações. Lave o local somente com água e sabão e eleve o membro para o veneno não se propagar
_Desengasgo – Se estiver sozinho e a vítima for uma criança, primeiro tente o procedimento de socorro por, pelo menos, dois minutos, antes de chamar ajuda
_ Se estiver acompanhado, peça para que alguém chame ajuda, enquanto você inicia os procedimentos
_ Em caso de adultos, sempre chame socorro em primeiro lugar

Fonte: Diário de Santa Maria





Curta nossa Fan Page





Comentar com Facebook

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *