Interrupção de rua na área do Rotativo só se ressarcir a BR Parking



As vagas do estacionamento rotativo em várias ruas no centro e na praça Getúlio Vargas desafogaram a falta de estacionamento em Alegrete.

Uma situação que poucos sabem é de quando for solicitado o fechamento de alguma quadra para realização de evento, o promotor deve indenizar, pelo tempo de uso das vagas, a empresa responsável no caso a BR Parking.

No dia 16, o Conselho dos Direitos da Criança e do Adolescente- COMDICA junto com CREAS realizou a apresentação do teatro da Cia Xebedeú com a peça Segredo, que alerta sobre a exploração sexual de crianças e adolescentes. Foi solicitado o espaço em frente do Casino para duas apresentações, pela manhã e tarde.

Neste caso quem libera é a Secretaria de Segurança e Mobilidade Urbana. O secretário Luciano Pereira disse que não liberou na praça, devido ao grande fluxo de trânsito no local e porque ficaria só pela General Vitorino. Mas orientou que poderiam ocupar o espaço do largo do Centro Cultural.

A presidente do COMDICA, Ecilda Salles informa que como tinha estrutura de circo achou melhor ir para o Parque Rui Ramos, já que o trabalho do Conselho é voluntário e a peça foi paga com recursos do Fundo da Criança e do Adolescente.

Quem assistiu aprovou a ideia, e só comentou que devido ao local não deu a visibilidade que poderia ser se fosse mais central.

 

 







Curta nossa Fan Page





Comentar com Facebook

2 comentários

  • Bernardo

    E um tremendo absurdo isso aí, essa cobrança do estacionamento, deveria ser feita pela prefeitura, para arrecadar fundos para a cidade. Mas colocaran empresa de fora, o dinheiro que poderia beneficiar nosso município, vai embora.

  • leal

    E verdade uma vergonha pagar estacionamento pra empresa de quem sabe onde. E mais pra trancita numas rua cheia de buraco o dinheiro teria que ser usado ns melhoria das ruas porque a recadacao e suficiente.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *