Luiz Nunes, o premiado ginete alegretense que não tem fronteiras




Luiz Airton Nunes nasceu em Alegrete e sempre gostou de lidar com cavalo.

Desde o cavalo com cabo de vassoura até um premiado em provas equinas, Luiz mostra seu talento com a lida.

Hoje, aos 45 anos, coleciona títulos em provas morfológicas, Freio de Ouro e destaques em várias expofeiras que participa. Por suas mãos passam cavalos que fazem sucesso em todo Brasil.

É casado com Cleive Nunes com que possui dois filhos. Luiz começou a trabalhar com cavalos crioulos no ano de 1990, na Cabanha João Delfino. Em 94, foi para o Uruguai. Lá conquistou o Freio de Ouro da FICCC – Federação Internacional de Criadores de Cavalos Crioulos. Luiz venceu o prêmio maior do país com a égua Prenda Fortin de Los Baguais de propriedade da Cabanha Fortin.

Tímido e de fala mansa, Luiz se solta mesmo, é em cima do lombo do cavalo. Com as rédeas nas mãos, parece um maestro.

A entrevista no CT Luiz Nunes, sete quilômetros do centro de Alegrete, conhecido também por CT La Hoyas, foi em uma tarde quente do mês de agosto. Seu local de trabalho é organizado. Com três funcionários, e vigiado pelo filho mais novo, Arthur de 5 anos, companheiro do trote diário, recorrendo o CT, Luiz cumpre uma rigorosa agenda no preparo dos animais. Aproximadamente 17 cavalos estavam sob cuidados do ginete.

Mano a Mano da Rauna recebia os últimos retoques. Afinal faltavam cinco dias para o embarque, rumo a 40ª Expointer. A conversa é campo afora, e vai fluindo. O alegretense conta que em 2005, foi para São Paulo.

Trabalhou na Cabanha La Passion do cineasta e produtor Jaime Monjardin. Realizou um trabalho com os melhores cavalos da cabanha. Mais uma vez, foi premiado. Conquistou o Bocal de Prata com a égua Para Siempre do Barulho.

Da metrópole, foi para a Cabanha dos Castanheiros na cidade de Cruz Alta. Colocou uma égua no Freio de Ouro, e outros animais na final da prova de Morfologia da Expointer. Acabou conquistando o prêmio de ginete destaque da feira.

Em Alegrete, na Reconquista Agropecuária conquistou diversos títulos em provas de doma 21 dias. Atual campeão da Campereada Internacional de Alegrete, na prova de 21 dias de doma, conquistou um moto 0km como prêmio. Em Santana do Livramento venceu a prova de doma e arrematou mais uma moto. Competição que foi classificado para a Doma de Ouro em Esteio.

Na Expointer, Luiz mais uma vez foi destaque. Com Mano a Mano da Rauna, premiado. Agora o ginete segue no trato dos animais, preparando para provas de morfologia, doma e provas funcionais.

O ginete não para. Afinal, a Semana Farroupilha tá em evidência, e como um autêntico gaúcho, Luiz vai desfilar na praça Getúlio Vargas.

Por: Júlio Cesar Santos         Fotos: Júlio Cesar Santos, Fagner Almeida e arquivo pessoal

 





Curta nossa Fan Page





Comentar com Facebook

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *