Marimbondo permanece 36 horas na DP até ser removido ao Presídio local

Preso, pela Brigada Militar, através de um mandado de prisão expedido pela justiça de Uruguaiana, por crime de tráfico de munição internacional, Marimbondo passou mais de 36h numa cela da DP, de Alegrete. Inicialmente, o que seria uma denúncia de uma Maria da Penha, resultou na identificação do foragido da Justiça. A prisão realizada pela guarnição do Comunitário Zona Leste, ocorreu na noite de sábado, no bairro Vila Grande.

Condenado a mais de 4 anos em regime semiaberto, o homem teve que esperar por um ofício do Judiciário para ser levado ao Presídio Estadual de Alegrete. Parcialmente interditado, judicialmente, desde o ano de 2013 devido a superlotação e problemas estruturais, a Casa Prisional está com 227 apenados, nesta segunda-feira(12). Além de 60(detentos) que estão em sistema de rodízio em Uruguaiana.

O pedido de interdição foi feito no ano de 2013, com cerca de 127 detentos. À época já havia a boa notícia da construção do novo Presídio, localizado em uma área no Corredor dos Papagaios com a capacidade para 283 apenados. A previsão de término da obra seria para o final do ano de 2015.

Desde então vários problemas com as empresas que ganharam as licitações prorrogaram a obra, que até o momento não saiu do projeto(papel). A capacidade total da atual Cadeia é para 81 detentos.

Com a situação caótica, durante este período os agentes da Susepe já recorreram ao judiciário com o pedido de interdição total do Presídio. Mas isto não aconteceu.

Em contato com a diretora Lessandra da Luz, ela esclarece que o impasse aconteceu devido a interdição judicial. A Casa Prisional deveria receber apenas presos em flagrante, os demais deveriam ser encaminhados a outras cadeias da região. Mas não é o que está acontecendo.

Curta nossa Fan Page

Seja o primeiro a comentar

Deixe seu comentário

Seu endereço de e-mail não será divulgado.


*