Mauro Bastos, o centroavante que voltou para o futebol alegretense

Muitos atletas do campeonato amador de Alegrete talvez nem saibam da história de Mauro Cesar Nunes Bastos.

O ex-jogador profissional, após se aposentar escolheu Alegrete para viver e voltou a jogar a convite de amigos.

Nascido em Porto Lucena, hoje com 49 anos, Mauro Bastos mora com os pais em Alegrete. Sempre teve uma ligação com o Município, além do pai e da mãe tem mais dois irmãos que moram na cidade.

“Me sinto um alegretense como qualquer outro aqui”, entrega o atacante. O bate-papo de pouco menos de uma hora revela a trajetória do atacante que já figurou como um dos melhores centroavantes do RS.

Na varanda da casa, sobre uma mesa ele coloca diversos recortes de jornais, troféus e muitas fotos.

Mauro que  encerrou a carreira em 2005, iniciou a jogar com 15 anos. Em Jaguari, jogando pelo Guarani fez os primeiros gols no amador. Dali foi para o Cruzeiro de Santiago.

Dono de um chute potente, uma cabeçada fulminante e de bom porte avantajado, atuou por diversos clubes do futebol gaúcho. Inter SM; Grêmio Santanense; Guarani de Venâncio; Esportivo; Glória; Juventude; Pelotas foram alguns que contaram com o camisa 9 no elenco.

Jogou ainda pelo Atlético Goianense, Vitória da Bahia, Paraná e Rio Branco. Goleador do campeonato gaúcho em 1993 com 19 gols, Mauro foi manchete nos jornais em 92. Furou a rede de Gato Fernandez do Inter, na vitória do Grêmio Santanense por 1 a 0, sobre o Colorado na Fronteira.

Pela Série B, hoje divisão de Acesso, no Inter SM, foi o artilheiro com 21 gols. Figurou na seleção do campeonato gaúcho daquele ano.

Depois de estufar as redes gaúchas, Mauro Bastos foi parar no Uruguai. Lá defendeu o Fronteira Rivera Club. Não demorou para ir para El Salvador, no Club Deportivo Aguila. Fez história, até hoje é o recordista de gols em El Salvador. Em 18 jogos, marcou 20 vezes, recorde que já dura 15 anos.

Mauro lembra com nostalgia de um amistoso em Los Angeles. Diz que não ficou rico com o futebol, mas ganhou amigos.

Encerrou a carreira no Zequinha, resolveu pendurar as chuteiras e voltar para junto dos pais.

Em Alegrete, Mauro trabalha na Câmara de Vereadores, à noite estuda, quer terminar o ensino médio que o futebol impediu de concluir.

Rodeado de amizades não demorou calçar as chuteiras de novo. Carlos Gomes, Alvorada, Santos, Sindicato, Fluminense e Operário já contaram com o homem-gol.

Em 2008 e 2009 foi o artilheiro da LAF. Curiosamente nunca ganhou um campeonato amador, só torneios pré-temporada.

Atualmente integra o Operário, ainda não definiu o time para o Amador 2017. Mauro é adepto de caminhadas durante a semana, futebol só aos sábados. Joga pela amizade, e o gosto por uma corridinha atrás da bola não deixa ele abandonar as chuteiras.

Colorado de carteirinha, o goleador diz que seguiu o rumo do seu próprio coração. Entre um jogo e outro, continua marcando gols. Ao lado da família e dos amigos, Mauro Bastos é parte da história do futebol gaúcho e alegretense.

Por: Júlio Cesar Santos                             





Curta nossa Fan Page





Comentar com Facebook

4 comentários

  • José Waldemar Paim

    Grande ser humano e ótimo jogador .Quando era do Grêmio Santanense eu também morava em Santana do Livramento na época e assisti ao memorável jogo contra o Inter de Porto Alegre . Lembro bem que o Santanense fez um grande jogo , foi uma tarde memorável .

  • FLORENCIO ASSIS P TEIXEIRA

    o MAURO pertenceu a uma equipe de OURO do GRÊMIO SANTANENSE, ao lado de valores como CLAUDIOMIRO, Alexandre, TULIO, Zambiasi, Lairton, Fabio de Los Santos, FELIPE, GERALDÃO, e outros mais, mantendo o GRÊMIO no topo do futebol gaúcho por alguns anos, e botando RESPEITO em grandes equipes que pisaram o solo do estádio HONÓRIO NUNES.

  • Denise

    Grande figura humana. O conheço dos tempos de Jaguari quando lá deixou marcas, amigos e parte da família. Que bom saber ótimas notícias tuas. Felicidades.

  • Adriana

    Grande Mauro , lembrado por todos por seus gols e tbem pelo cara bacana que é, um abraço primo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *