Morador da Vila Nova que gosta de junção e som alto atormenta a vizinhança

O problema com som alto e perturbação do sossego é algo recorrente em algumas regiões da cidade. O PAT já realizou várias abordagens e expôs situações graves, em que algumas vezes somente a ação da Brigada Militar faz com que as vítimas tenham um pouco de paz e sossego. Mas para isso, deve ter alguém que queira fazer o registro. Neste caso, o impasse é muito grande. Na grande maioria os moradores preferem se omitir e passam de forma anonima para evitar ter atritos ainda maiores com os “barulhentos”.

Por esse motivo, na tentativa de manter a paz [entre os vizinhos, que alguns moradores da rua Duque de Caxias na Vila Nova estão convivendo com o martírio de ter noites em claro devido a festas realizadas na casa de um morador. “Eles não respeitam quem tem que trabalhar, os idosos que moram nas proximidades, as crianças, nem mesmo os filhos pequenos que eles têm. Há cerca de dois anos, os finais de semanas são um verdadeiro terror. Conversar não resolve e por receio de uma retaliação, ninguém quer representar contra os responsáveis pela baderna”- comentou o denunciante.

No início da conversa ele disse que está insuportável a convivência com os vizinhos. Eles promovem junções todos os finais de semanas e o som não tem limite, geralmente é desligado por volta das 4 ou 5h. A Brigada Militar já foi acionada várias vezes, mas até o momento falta determinação para que uma das vítimas queira realmente fazer o registro e representar contra os acusados.

Um grupo está pensando em se unir e fazer de forma coletiva para que dessa maneira os incomodados possam ter o seu sossego e noites de sono tranquilas. “Não somos contra  festas, junções e qualquer comemoração, mas pedimos um pouco mais de compreensão quanto ao horário e o volume do som.” – ponderou o morador.

Flaviane Favero

Curta nossa Fan Page

5 Comentários

  1. Então o pessoal da duque é festeiro, tive que representar contra um vizinho da duque TB, mas temos que ter coragem e buscar nossos direitos, chamei a brigada e representei fomos para o ministério público. Concordou em som baixo ou pagaria multa ou serviços comunitários, temos que fazer valer nossos direitos.

  2. Deveria de haver um plantão para fiscalização e multa , como acontece na balada segura, porque não é justo o cidadão trabalha toda a semana para ter seu descanso nos finais de semana e não tem como , não pode sequer escutar um tele jornal, uma novela ou um filme por causa dos vizinhos barulhentos, isso já é falta de respeito e consideração com o próximo, tudo bem que escute seu som mas só para si não para os outros ouvirem também acho que ninguém é surdo sem contar que as vezes são musicas pancadão/funk só barulho, porque já estão tudo no trago e outras coisas mais.

Deixe seu comentário

Seu endereço de e-mail não será divulgado.


*