Muro da discórdia gera conflitos entre moradores

Construção irregular segundo a proprietária, termina em caso de policia. No último dia 9 deste mês, o início de uma obra ao lado da casa de idosa de 63 anos, está gerando conflitos e discussões.

Vera Regina Prates, disse que mora há mais de 25 anos no mesmo local e a residência é legalizada. No dia 12, ela foi falar com o pedreiro porque estava caindo cimento para dentro do seu pátio, em cima de suas plantas e, que não poderia fazer a obra no seu muro. Logo depois o dono da obra a teria ofendido e questionou a atitude da idosa porque ele estaria ocupando apenas um pedaço do muro.

A idosa procurou o CREA que a aconselhou fazer um Boletim de Ocorrência. Ao chegar na DP foi surpreendida com a informação de que já havia uma BO contra ela, do vizinho. Ela também foi até à Prefeitura e protocolou um registo do ocorrido.

Ficou agendada uma vistoria do CREA com a Prefeitura nesta segunda-feira(17). Vera relatou que mora sozinha e tem vários problemas de saúde e por receio, diante da hipertensão que se acentuou na última semana, a nora está a acompanhando. “Ela(nora) está ficando comigo com receio de que eu fique nervosa e tenha uma crise de hipertensão, também tenho enfisema pulmonar “- comenta.

 

 





Curta nossa Fan Page





Comentar com Facebook

4 comentários

  • Marcos

    Pela foto a obra do vizinho está em cima do muro da vizinha portanto está no pátio da vizinha. Obra irregular. O pedreiro deveria se negar a fazer conforme statuto de ética.

  • flavio

    ola esta cheio de contruções inregulares por ai e o bairro prado tem bastante.

  • Brigarem por um muro absurdo não vão levar nada quando morrerem,e o vizinho poderia pedir licença primeiro ainda existe gente ruim.

  • Justiça cega

    Se foi ela que arcou com toda a despesa do muro? C foi, nada mais justo é que ele pague então pela metade do muro que ela construiu,assim ele faz á construção de como lhe convém ! Assim fica justo para ambos os lados!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *