Operação investiga lavagem de dinheiro de grupo suspeito de explorar jogos de azar no RS

São cumpridos mandados de busca e apreensão em um bingo em Novo Hamburgo, além de São Leopoldo, Portão e a capital, e ainda Capão da Canoa e Xangri-Lá, no Litoral Norte do estado.

A Polícia Civil deflagrou na tarde desta segunda-feira (12) uma operação contra uma organização criminosa suspeita de ter enriquecido lavando dinheiro oriundo da exploração de jogos de azar na Região Metropolitana de Porto Alegre.

São cumpridos 30 mandados de busca e apreensão em um bingo em Novo Hamburgo, além de outros locais em São Leopoldo, Portão e na capital, e ainda Capão da Canoa e Xangri-Lá, no Litoral Norte do estado.

A ação mobiliza 181 agentes e é comandada pelo delegado Filipe Bringhenti, da Delegacia de Repressão ao Crime de Lavagem de Dinheiro do Gabinete de Inteligência e Assuntos Estratégicos.

Ao G1, o diretor do Gabinete de Inteligência e Assuntos Estratégicos, Cristiano de Castro Reschke, disse que 55 pessoas são investigadas. De acordo com ele, os suspeitos usavam outras empresas como fachada para lavar o dinheiro.

“É lavagem de dinheiro decorrente de crimes de contravenção penal, de jogos de azar”, afirmou. Eles usavam outras empresas para dar uma aparência de licitude ao esquema”, completou.

Ainda segundo ele, a Justiça determinou o sequestro de bens, entre móveis e imóveis, avaliados em mais de R$ 31 milhões.

Novas informações seriam divulgadas em coletiva de imprensa no fim da tarde. Por enquanto, não houve prisões.

Polícia investiga crime de lavagem de dinheiro (Foto: Polícia Civil/Divulgação)

Polícia investiga crime de lavagem de dinheiro (Foto: Polícia Civil/Divulgação)

Fonte: G1

Curta nossa Fan Page

Seja o primeiro a comentar

Deixe seu comentário

Seu endereço de e-mail não será divulgado.


*