Paulo Bandeira, o goleiro esforçado que se tornou radialista e advogado conceituado




Nascido em Alegrete, filho da Professora Eni Vaucher Bandeira e Bento Jurandir Bandeira, Paulo Edemilson Vaucher Bandeira é um dos muitos jovens que saíram de Alegrete na década de 70 em busca de realizar seus sonhos.

O início foi no futebol. Em 1979 o garoto formado no Flamenguinho ingressou nas categorias de base do Grêmio como goleiro dos infanto-juvenis. De lá, Paulo foi para o Juventude de Caxias, depois Novo Hamburgo até conhecer o treinador Daltro Menezes que o levou para o São Bento (SP), retornando em 1984 para Santa Cruz do Sul e, finalmente, voltou para Alegrete, onde em 1985 disputou a Segundona pela Associação.

O goleiro jovem, mas já experiente, foi contratado ainda em 85 pelo Cruzeiro de Santiago, onde foi titular da equipe até 1991 quando encerrou a carreira de atleta.

Já quando chegou a Santiago Paulo Bandeira buscou uma oportunidade de trabalhar fora do futebol. Assim, mesmo jogando no clube da cidade, começou em 1986 a atuar como sonoplasta na Rádio Santiago. Em 87 passou a trabalhar como repórter redator, correspondente do Jornal A Razão de Santa Maria e um ano depois retornou para a Rádio Santiago já como locutor repórter e apresentador.

No mesmo ano  de 87 conheceu Maria Inês Tamiozzo, então estudante, hoje Administradora de Empresas, especialista em Gestão de Projetos, com quem casou  no ano de 1989. Eles têm dois filhos, Paulo Henrique e Thiago.

Paulo Henrique, hoje com 28 anos é CEO de uma multinacional com matriz em Dubay e mora há três anos em Goa, Na India.

Thiago, 25 anos, é piloto de aviões e recentemente retornou de Miami, onde cursou Inglês.

Após vinte anos atuando como locutor apresentador, repórter e narrador esportivo na Rádio Santiago, Paulo formou-se em Direito no ano de 2007 e ingressou na carreira de Advogado e mudou-se com a família para Porto Alegre. Lá, além de advogar junto ao conceituado escritório Gomes Siqueira, Paulo atuou como apresentador na TV Pampa, esteve ainda um ano coordenando o jornalismo da Rádio Viva de Bento Gonçalves e 14 meses como coordenador de jornalismo e esportes da Rádio Catarinense de Joaçaba. Retornando para Porto Alegre em 2009, atuou também como locutor apresentador na TVE.

Dedicado e inquieto na busca de seus objetivos, em 2009 Paulo Bandeira foi até Brasília fazer uma sustentação oral junto ao Pleno daquele colegiado. Após efetuar uma grande defesa, reverteu decisões anteriores e deu vitória à cliente do Escritório onde prestava serviço.

Terminada a Sessão, buscou ter contato com os Ministros, porém, antes de chegar na antessala do Plenário, foi surpreendido com a aproximação do Ministro Joaquim Barbosa que o parabenizou pela forma que defendeu sua tese diante do Colegiado.  Ele conta que falou ao Ministro que trabalhava para um escritório da capital gaúcha e que estava muito honrado e feliz, ao que o Ministro o indagou – qual a razão de o Senhor não possuir seu escritório próprio? “aquele momento foi decisivo em minha vida. Estava muito emocionado e decidi ali, que chegara a hora de abrir meu próprio escritório” conta o advogado. Ele lembra ter chegado em casa chorando de felicidade. “ eu não via a hora de chegar e abraçar minha mulher e meus filhos”, acrescenta.

O RETORNO

A novidade fica por conta do retorno de Paulo Bandeira à sua terra natal. Paulo Bandeira, além de Porto Alegre atua na região metropolitana da capital e em Santiago, onde possui um escritório correspondente, mas agora está abrindo uma filial em Alegrete. Acompanhe suas respostas sobre o retorno:

PAT – O que te fez voltar para Alegrete?

Paulo Bandeira – Sempre tive vontade de voltar. Amo muito minha cidade e daqui tenho só lembranças felizes. Estou bem em Porto Alegre, mas hoje, graças aos colegas que tenho como colaboradores, posso me ausentar. Também a tecnologia permite que eu atue daqui em ações na capital. É Claro que vou manter meu escritório de Porto Alegre, porém vou atender aqui a maior parte do tempo. Mesmo assim devo ir a Porto Alegre pelo menos três vezes a cada mês.

PAT – Onde é seu escritório?

Paulo Bandeira – Na capital, estamos no Centro Histórico, pertinho da Rua da Praia, na Rua General Andrade Neves, 155, conjunto 65. Meu escritório é no mesmo endereço onde atuou nosso saudoso e querido advogado  alegretense Nelci Oliveira. Aqui em Alegrete estou também no centro, na Rua Luiz de Freitas, 112, sala 105.

PAT – Quais as áreas que o Senhor irá atuar aqui?

Paulo Bandeira – Tenho qualificação pela Escola Superior de Advocacia em Direito Imobiliário, Direito Ambiental e Direito Tributário. Além disso atuamos em Direito Sucessório, Família, Cível e também possuo experiência em Tribunal do Juri.

PAT– Como a Maria Inês encarou tua decisão de abrir um escritório em Alegrete? 

Paulo Bandeira – Tenho muita sorte de ser casado com a Maria Inês. Ela lecionava em cursos de administração, mas decidiu me acompanhar e está planejando fazer um empreendimento comercial aqui em Alegrete. Antes, em Santiago, ela foi Vice-Presidente da CDL, presidiu o Conselho Municipal de Turismo e dirigiu empresas desde 1998 até 2006, quando fechou sua Agência de Viagens para nos transferirmos para Porto Alegre. Agora eu a convidei pra voltar e ela disse que onde eu for ela vai. Isso me deixa muito feliz.

PAT – Qual sua mensagem final

Paulo Bandeira – Estou voltando não apenas por ser advogado. Claro que isso é importante. Mas também estou voltando por acreditar na minha terra. Sou um Homem Livre e de Bons Costumes, gosto do esporte e quero colaborar com o Flamenguinho. Fui autor do Estatuto do Instituto Toninho Fagundes e ele sabe que pode contar com meu auxílio sempre. Tenho grandes Amigos aqui. Minha esposa quer abrir uma empresa, estamos pensando no que é melhor empreender. Além disso já estive visitando nossa Prefeita Cleni Paz e me coloquei à disposição para colaborar. Acredito que ela vai fazer um grande trabalho para a cidade. Também gosto do Celeni Viana e outras pessoas queridas que acreditam que Alegrete pode se tornar uma cidade ainda melhor do que já é.

 

 





Curta nossa Fan Page





Comentar com Facebook

3 comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *