Por que a luz no interior se vai tão logo inicie temporal

Moradores do Balneário Caverá, há uns 3 Km da cidade, reclamam que nem bem o tempo se prepara para chuva e a energia se vai. O mesmo acontece em outras regiões do interior de Alegrete.

O gestor de atendimento corporativo da RGE Sul, Cristiano Pires, informa que a rede rural é diferente da urbana.

214604

 

Por sair da subestação e ir direto para o interior, a rede fica mais exposta ao vento e raios e tão logo inicie uma mudança de “tempo”, a rede se desliga automaticamente, explica Pires. Isto acontece por medida de proteção e para evitar danos maiores à rede.

Assim que ocorre o desligamento, as equipes se preparam para verificar a situação da rede para proceder a religação. Em casos mais  distantes e mais graves, como problemas em transformadores e queda de postes, pode demorar um pouco mais, esclarece

Na cidade, lembra o Gestor, a rede tem mais proteção de prédios e até  das casas e por isso não ocorre, nestes casos, o desligamento automático.

 

 





Curta nossa Fan Page





Comentar com Facebook

1 Comentário

  • José Augusto Carvalho Porto Velho RO

    Eu acho que este engenheiro precisa explicar melhor esta questão, pois, a ele está culpando o tempo é na verdade não funciona assim, vejamos Hoje o Alegrete recebe energia elétrica de onde, análise a distância, a usina mais próxima é em Bagé, e não desliga. O que falta é investimento, linhas de tensão baixa 13.8kv muito longas, sem os devidos seccionamentos, sem segurança operacional. O que deveria existir era um sistema mais complexo e seguro e o Cristiano sabe do que estou falando. Investimento é o que falta. A AES foi embora e não investiu, a RGE fará o mesmo. Capital estrangeiro não está nem aí para os problemas sociais. E não tem ninguém em Alegrete que lute por um um sistema adequado.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *