Rapaziada do Tok Sensual comemora 15 anos de samba, carisma e alegria




Em meados dos anos 2000, surgiu uma rapaziada que tinha o samba e pagode nas veias.

Talentosos e com um carisma contagiante, acabaram conquistando a cidade de Alegrete com um jeito diferente de fazer samba.

Com muita alegria, tudo começou em uma reunião de amigos, tocando por diversão.Aos poucos foram conquistando o carinho e respeito de seus amigos.

Resolveram levar a sério aquela “brincadeira”, e assim surgiu o grupo de pagode na época com nome Tok Sensual.

O grupo rapidamente conquistou seu espaço na cidade, com muita alegria e uma batucada diferenciada. Em alta, o grupo tocou em várias casas conceituadas em Alegrete e na região Fronteira Oeste.

O samba e o pagode era o segmento mais forte no país na época em que o Tok Sensual se consolidou. Mas o samba foi perdendo fôlego ao longo dos anos e o grupo não resistiu e chegou ao fim.

Depois de várias mudanças e formações novas, no ano de 2006, o grupo resolver encerrar definitivamente os trabalhos.

Mas com a canção “Não deixe o samba morrer/ Não deixe o samba acabar/ O morro foi feito de samba/ De samba, pra gente sambar”, fez sentido.

Depois de alguns encontros e reuniões, a rapaziada do Tok Sensual teve uma ideia genial e criou uma festa para celebrar os 15 anos de história.

No último dia 5 de agosto, uma festa digna de DVD, revelou o sucesso, o carisma e popularidade dos pagodeiros.

Na festa dos 15, o Tok Sensual foi formado por: Leônidas (voz) Marcio BA (Voz) Sininho (cavaquinho) Cristiano (Baixo) Alessandro Fera (bateria) Felipe (Tantan) Mestre Caroço (Pandeiro) Daniel (Violão) Teclado (Thiarles) Romário Cuchy (Banjo) Fagner (Surdo) Peterson (Percussão) Alex (Violão) e as participações especiais que foram de Cristian no pandeiro e do Maestro Fernando nos teclados.

“Sinceramente estamos estamos todos até agora perplexos com o sucesso que foi a festa. Para nossa surpresa é uma repercussão muito grande. É muito gratificante ver o carinho do público de Alegrete pelo Tok Sensual”, comentou o vocalista Leônidas.

“O público de hoje já é outro, do que daquela nossa época. Muitas pessoas nas baladas aqui nem conheciam o grupo” falou Sininho, ao ser indagado por um fá pós festa, se o grupo era alegretense.

A ideia dos integrantes do Tok Sensual é realizar daqui para frente uma festa por ano. Mas tamanho sucesso podem mudar os planos do grupo. Mesmo empolgados com a possibilidade, eles escondem o jogo e dizem que só o tempo dirá.

Que Alegrete é cidade mais tradicionalista do RS todo mundo já sabe, porém o que muitos desconhecem é que a cidade também possui uma forte ligação com o samba tendo em  vista que desde os anos 60 já existiam escolas de samba no município.

A dificuldade de fazer samba em Alegrete não é diferente do que acontece em outros lugares do interior. Uma maior valorização dos músicos de uma forma geral, e que isso não ocorresse somente com o samba ajudaria pessoas que tem o dom de cantar e tocar. “Nós acreditamos que não existe pessoa que não goste de samba, isso vem no sangue dos brasileiros, independente de onde você more”, conclui Mestre Caroço, o homem do pandeiro.

O sucesso do grupo foi tanto no Barepub, que os vizinhos da Vila Nova estão oferecendo as garagens para eles realizarem os ensaios, mediante pagamento do aluguel.
Fora a brincadeira, os ensaios são geralmente na casa do baterista Alessandro ou na casa cavaquinista Sininho.
Agora para ouvir o Tok Sensual somente nos registros que ficaram dessa festa, vídeos e áudios que gravaram no dia do evento, ou na próxima festa.
“Para retornarmos, o nosso projeto ainda depende de muita coisa, muitos integrantes não moram mais aqui. Mas a ideia que temos em mente é darmos uma continuidade em um encontro anual. Mas tudo pode acontecer, quem sabe uma apresentação final do ano”, revela Daniel.
A festa só não foi perfeita para o Tok Sensual, pelo ausência do integrante Roberto Valença que sofreu uma acidente de trabalho. O Roberto foi um dos fundadores do grupo e sua ausência foi muito sentida por todos nós, alguns dias antes do ocorrido ele havia participado dos ensaios e estava muito animado com a festa. Tanto que os integrantes só aceitaram realizar a festa depois de um telefonema para o amigo, que tranquilizou a rapaziada.
Por: Júlio Cesar Santos                   Fotos: Dedé Lopes e arquivo Tok Sensual




Curta nossa Fan Page





Comentar com Facebook

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *