Santa Casa envia pele para criança ferida no incêndio de creche em MG




Outros envios estão previstos conforme a estabilização dos pacientes internados

Banco de Pele da Santa Casa de Misericórdia de Porto Alegre está ajudando as vítimas do incêndio em creche de MG | Foto: Adriana Contieri Abad / Santa Casa / Divulgação / CP

Já está a caminho de Belo Horizonte a primeira remessa de pele do Banco de Pele da Santa Casa de Misericórdia de Porto Alegre para ajudar no tratamento das vítimas do incêndio da creche localizada em Janaúba. A tragédia provocou a morte de 9 crianças e deixou outras dezenas de feridos. Este primeiro lote – 2522cm² – de pele irá para uma criança de quatro anos que teve 70% do corpo atingido pelas chamas. Outros envios estão previstos conforme a estabilização dos pacientes internados no hospital João XXIII, na capital mineira.

De acordo com o diretor do Banco de Pele da Santa Casa, Eduardo Chem, também presidente da Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica – Regional Rio Grande do Sul, a doação foi solicitada pelo hospital mineiro e não terá custo algum para o Estado. “Sabemos que muitas crianças estão com queimaduras bastante extensas e vamos fazer a doação, assim como fazemos quando outras instituições do país solicitam.”

Eduardo Chem destacou que, de 2005 a 2012, o Banco de Pele de Porto Alegre foi o único em atividade no país. Em 2016, 49 pessoas receberam doações da unidade. No entanto, 110 pedidos não puderam ser atendidos devido à escassez. Em razão disso, o cirurgião plástico alertou para a necessidade de incentivar as doações.

“É em momentos como esses, como também ocorreu na tragédia da Boate Kiss, que devemos tocar no assunto e falar sobre a importância das doações”, disse. “A camada de pele retirada após a morte de uma pessoa é muito fina, mas os familiares ainda têm receio em liberar a doação.”

 

Fonte:Correio do Povo





Curta nossa Fan Page





Comentar com Facebook

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *