Unipampa, IFFar e Uergs terão cortes drásticos em seus orçamentos em 2018




Alegrete possui três instituições públicas de ensino universitário e técnico que acolhem cerca de 4 mil estudantes. Todas sofrem com os cortes orçamentários praticados pelos governos federal e estadual. A UERGS tem apenas 45% do orçamento necessário e conta com apenas 50% dos professores previstos. A realidade do Instituto Federal Farroupilha e da Unipampa não é diferente. Ambas instituições federais tiveram liberados apenas 40% das verbas de custeio previstas para 2017 e não possuem previsão de investimentos para 2018.

Essa dura realidade, comum a todas as instituições universitárias ou técnicas no estado, é o tema que está sendo debatido no Seminário sobre Educação e Desenvolvimento Regional, que a Assembleia Legislativa promove em várias regiões do estado e que nesta sexta-feira (10) foi realiza na Câmara de Vereadores de Alegrete.

Na coordenação dos trabalhos, o deputado Luiz Fernando Mainardi sustentou que a educação superior e técnica é fundamental para que as regiões possam ter competitividade e capacidade para formular projetos de desenvolvimento. “Na origem da criação de todas essas instituições, está a ideia de contribuir para que as comunidades regionais possam produzir profissionais capazes de ajudar no crescimento da economia e no desenvolvimento social”, disse.

Mainardi entende que os cortes orçamentários na área de educação são prejudiciais para o próprio estado e para o país. “Costumo dizer que isso é um “austericídio”, o que quer dizer que os governos praticam uma política de austeridade fiscal que acaba por matar a própria capacidade de o estado se desenvolver. É um ciclo negativo, com cada vez menos investimentos, menos desenvolvimento e menos receitas”, explica.

Para o parlamentar, os investimentos em educação pública superior realizados pelos governos de Lula e Dilma mudaram para melhor a realidade da Fronteira Oeste do Rio Grande do Sul, mas os cortes orçamentários estão colocando em risco a própria existência destas instituições. “Não podemos permitir que esses ajustes prejudiquem o futuro de nossas comunidades”, concluiu.

No seminário estiveram presentes o diretor do campus de Alegrete do Instituto Federal Farroupilha, professor Rodrigo Ferreira Machado, a diretora do campus de Alegrete da Unipampa, professor Roberlaine Ribeiro Jorge, o diretor regional da UERSG, professor Aluísio Guedes, a secretária municipal de Educação, Márcia Dornelles, e o vereador Anilton Oliveira, representando a Câmara Municipal.

Fonte e fotos: João Ferrer





Curta nossa Fan Page





Comentar com Facebook

1 Comentário

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *