Vigilância ambiental confirma foco do mosquito da dengue na Zona Leste


O grande problema está nas residências. Em potinhos de plantas, baldes, caixas com água da chuva e principalmente em piscinas.- disse Jorge Galarça – coordenador da Vigilância Ambiental.

Conforme Jorge, este foi o primeiro ano em que um foco foi identificado na Zona Leste. O local é um depósito de lixo irregular. O foco fica já no final do prolongamento na Avenida Tiaraju. No total, Alegrete está com nove focos, oito foram identificados na Avenida Assis Brasil no Trevo principal de acesso a Alegrete. Uma das regiões com mais incidência, de acordo com Galarça.

Neste ano, a equipe está atuando sozinha sem o apoio do Exército Brasileiro. Jorge acrescentou que a solicitação sempre vem através do Ministério de Saúde que até o momento não se manifestou. A importância de que as pessoas além de autorizarem a entrada dos agentes de saúde, também, permitam a retirada dos objetos que possam originar o foco. “Em muitas casas há a dificuldade de entrar, em outras a o problema é que as pessoas não aceitam que os potes ou até mesmo a água da piscina parada há mais de 15 dias represente um perigo. A tendência, desta forma, é piorar cada vez mais.” – citou.

 


Curta nossa Fan Page


Comentar com Facebook

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *