Alegrete perde quase 80 vagas de emprego no primeiro semestre

Alegrete contabilizou a abertura de 2056 empregos de janeiro a junho deste ano, conforme os dados do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged). O levantamento do Ministério do Trabalho aponta ainda que, nestes seis meses, houve o fechamento de 2131 vagas.

Em junho, o setor de serviços somou 14 oportunidades de trabalho. Já o comércio fechou três postos de trabalho. O município fechou o primeiro semestre de 2018, com mais demissões do que contratações. No período, 75 postos de trabalho foram fechados.

Num comparativo com os números de semestres anteriores, o percentual não chega assustar. Em 2015, foram menos 372 postos, contra menos 156 de 2016. Em 2017, a diferença entre admissão e desligamentos, fechou 781 cessões de contrato de trabalho. Os dados são do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged), do Ministério do Trabalho.

Nesse semestre, os 75 empregos a menos, não reflete no comércio que se manteve. A indústria apesar do saldo negativo revelou uma pequena melhora. As atividades do setor agropecuário e do ramo da construção civil contribuíram para a variação negativa.

Agora, para este segundo semestre, ainda que não de forma tão expressiva, é aguardada a abertura de mais lojas no comércio de Alegrete, e que tem projeção de gerar mais empregos.

O Brasil encerrou o mês de junho com o fechamento de 661 vagas de emprego com carteira assinada, de acordo com o saldo entre contratações e demissões do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged) divulgado pelo Ministério do Trabalho. Um ano antes, a economia brasileira havia registrado a abertura (líquida) de 16.702 empregos com carteira assinada.

Junho foi o primeiro mês com queda do emprego formal no ano de 2018. Até poucas semanas atrás, o mercado de trabalho ainda criava vagas. Em abril, o País havia criado 121.146 empregos, mas em maio o número já havia caído expressivamente para 33.659 postos.

Júlio Cesar Santos                                       Fotos: Alex Lopes

Compartilhar

Seja o primeiro a comentar

Deixe seu comentário

Seu endereço de e-mail não será divulgado.


*