Alegrete teve ação solidária no frio; um sopão foi servido a dezenas de pessoas

Um prato de sopa pode fazer a diferença para muitas famílias e pessoas que estão em vulnerabilidade. O alimento pode ajudar a aquecer o corpo no inverno e sustentar quem não tem condições de fazer uma boa refeição todos os dias, ou àqueles que fazem apenas uma. Foi pensando nisso que na noite de quinta-feira(4), um grupo de pessoas que fazem parte do Lions Clube Ibirapuitã, SENAC e Secretaria de Assistente Social do município,  se uniu para distribuir solidariedade na noite fria. A ação foi uma iniciativa das três entidades falou, Rita Segabinazzi, diretora do Senac e Companheira Leão. Também houve a doação de pães das padarias Belém e Central.

Ao ser questionada sobre a realização e distribuição da sopa, Rita ficou surpresa, pois segundo ela, não houve nenhuma divulgação pois o ato de ajudar o próximo e levar um alimento que realmente fez a diferença para muitas famílias era o propósito do grupo. Ela destacou que a ideia surgiu de um dia para o outro e que a Secretaria do município doou a carne e os demais ingredientes foram doados pelos demais integrantes do Senac e Lions.

Confeccionada na cozinha pedagógica do Senac, no total foram três panelas grandes, disse Rita, que deve ter resultado em cerca de 60 a 70 refeições. Como não havia marmitas, eles higienizaram caixinhas de leite e cumbucas para àqueles que não tinham onde colocar o alimento. O público alvo foram as pessoas que ficam na Estação rodoviária e nos bairros mais retirados do centro e que são conhecidos pela vulnerabilidade e baixa renda de muitas famílias. Rita, destacou que em muitos casos foi emocionante ver o quanto aquela sopa estava fazendo a diferença pois o relato era de que tinham realizado apenas uma refeição naquele dia.

“Foi uma sopa que teve muita carne e todos os ingredientes de um saboroso sopão com todos os legumes essenciais. Saímos às 18h e percorremos todos os bairros até a última servida, com a sensação do dever cumprido. A intenção foi somente fazer algo pelos mais necessitados em função do frio” – concluiu.

Flaviane Antolini Favero

Compartilhar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *