Alegrete vai em busca de recursos para habilitar Aeroporto Gaudêncio Ramos

Uma comitiva de Alegrete reforçou presencialmente o pedido para reabertura do aeroporto do município, durante a audiência pública sobre aviação regional realizada na Câmara Municipal de Santana do Livramento.

Com a presença de lideranças políticas da região e do Estado, o encontro foi positivo para cidades da região Fronteira Oeste e Campanha. A Empresa Gol Linhas Aéreas confirmou seis novos voos regionais no RS. O anúncio oficializou durante reunião em Santana do Livramento que dará início aos voos regionais para seis novas cidades do Rio Grande do Sul.

Líder do governo na Assembleia, o deputado Frederico Antunes/PP comemorou o incremento na aviação regional gaúcha. Antunes preside uma frente parlamentar de incentivo à atividade e liderou as negociações com o governo para a edição dos decretos que permitiram a criação das novas linhas.

As cidades de Santana do Livramento, Bagé, Santa Rosa, Rio Grande, São Borja e Passo Fundo terão destinos com com Porto Alegre e vice-versa. O executivo de Relações Institucionais da empresa, Bhrener Matos, confirmou que ainda durante o mês de julho, os bilhetes começam a ser comercializados través do site da Gol e os voos devem se iniciar na primeira semana do mês de setembro.

A GOL fez uma parceria com a TwoFlex para a operação das aeronaves. Mas são todos voos da Gol. Cada um deles com capacidade para nove passageiros, destacou Bhrener. As tabelas com os destinos, horários e frequências já estão no site da Agência Nacional de Aviação Civil (ANAC). Um trecho Santana do Livramento-Porto Alegre, porém, deve custar em torno de R$ 200 se a passagem for comprada com antecedência, comentaram representantes da empresa durante a audiência. No Estado, a Azul já opera algumas rotas entre a Capital e o Interior, com  voos para Santo Ângelo, Pelotas, Santa Maria e Uruguaiana.

A cidade de Alegrete ficou de fora da lista pois precisa atender uma série de requisitos para colocar o aeroporto em operacionalidade. Aeronaves com até nove lugares já operam na pista antiga do aeroporto de Alegrete. Somente em junho foram 29 voos registrados. A inclusão de Alegrete na rota passa por readequação do local e segundo o prefeito Márcio Amaral o custo gira em torno de 1 milhão. Já foram firmadas parcerias com o Exército e até formas de um empréstimo junto a Aviação Civil para possibilitar os reparos.

Em 2018, um laudo de técnicos da Agência Nacional de Aviação Civil (ANAC), realizou uma uma inspeção de rotina na pista e nas dependências do local. Um dos pontos mais oneroso seria a reforma na pista. Aumento na largura e na distância são um dos itens proposto pelos técnicos. Além cercamento da área e a reforma no hangar, local de embarque e desembarque.

Em entrevista ao Portal Alegrete Tudo na manhã deste sábado (13), o prefeito confirmou a mobilização em busca de recursos. Já está encaminhado um pedido para 18 deputados, em busca de emendas parlamentares em prol do aeroporto Gaudêncio Ramos. Somente após o cumprimento dessas exigências o local passaria por uma vistoria e estaria apto a voos comerciais.

No próximo dia 28 de setembro, o Aeroporto Federal de Alegrete Gaudêncio Ramos completa 23 anos. Inaugurado em setembro de 1996, a planta ainda não registrou nenhum voo comercial. Na época, as instalações foram entregues como resgate da esperança no desenvolvimento e na integração com o Mercosul.

Júlio Cesar Santos                                       

Fotos: Júlio Cesar Santos e Cristiano Guerra

Compartilhe!
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *