Assalto à educação

A vereadora Maria do Horto coloca em pauta a necessidade de  compreender o que está acontecendo e planejar os necessários enfrentamentos de forma pacífica, mas efetiva. Sim, o enfrentamento de ideias, como vimos esta semana nas manifestações por todo o país,  entre pessoas que convivem em sociedade e que buscam o bem comum.

Segundo Horto  – “as Universidades Federais e os Institutos Federais, são um patrimônio da sociedade brasileira. Elas são responsáveis por 90% da produção científica do país, mesmo contando com apenas 20% dos alunos de ensino superior do Brasil. Podemos citar a revolução que foi a Unipampa e o  Instituto Farroupilha para Alegrete e para toda a região com todos os avanços que vieram no bojo da criação destas instituições. Não é razoável imaginar que instituições responsáveis por 90% da produção científica do país tenham o mesmo custo que outras com enfoque exclusivo no ensino”.

Horto afirma que os cortes não são apenas para as universidades, mas também para a educação básica, onde somente para o Fundo de Manutenção e Desenvolvimento da Educação Básica e de Valorização dos Profissionais da Educação (Fundeb), os cortes  chegam a 47%, o que representa diretamente para o nosso município, deixar de receber  R$24 milhões para passar a receber R$12,70 milhões/mês e o mais grave, o Fundeb será extinto em 2020, e o governo não tem qualquer plano ou projeto para suprir esta perda.

A vereadora finaliza sua fala com a seguinte afirmação:  – “Um governo primário como é este, torna semelhante a isso qualquer análise que sobre ele se faça: não é difícil deduzir que ele usa suas anunciadas ” mudanças de prioridades” apenas como justificativa pública para o que é, de fato, seu objetivo: o desmonte do Brasil”

Assessoria de gabinete

Compartilhe
  • 273
  •  
  •  
  •  
  •  
    273
    Shares
Curta nossa Fan Page

Seja o primeiro a comentar

Deixe seu comentário

Seu endereço de e-mail não será divulgado.


*