“Batalhas” ganham força em Alegrete e MCs apresentam sua arte em rodas culturais

O cenário de hip hop e as batalhas com roda cultural ganham força em Alegrete. O movimento tem até página no Facebook e Instagram, Alegrete Rap City.

Uma turma para lá de empolgada e motivada está realizando aos domingos um encontro para praticar o que eles mais gostam: versar num estilo que ganha cada vez mais adeptos.

Alegrete acaba de ganhar uma roda cultural fixa semanal. “Foi algo maravilhoso. Lindo de ver, além da expectativa da organização”, destaca Felipe Fernandes, vulgo “Doiséfi”.

E foi na como a rapaziada costuma dizer na gíria. “Colou” só no último domingo (10), cerca de 60 pessoas participaram. Inicialmente o evento foi batizado como Batalha da Ponte, pois seria realizado no Parque Nehyta Ramos. Só que já foram realizadas três rodas e com a realização na Estação Ferroviária, devido ao mau tempo.

A turma já procura um novo nome. Os organizadores estudam ideias e uma bastante sugerida é a Batalha dos Trilhos. O movimento visa expandir a cultura aos quatro cantos da cidade, com batalhas divididas em duas categorias, sangue e conhecimento.
o idealizador do movimento é Andreu Morais, conhecido como Mc AndMorais, que convidou Doisefi para dar início às batalhas em Alegrete. Juntos eles já realizaram três batalhas, com forte adesão da turma de MC’s. Além de rimar bem, eles procuram parcerias e patrocínios para garantir a premiação da turma que participa das batalhas.

“Nosso objetivo é manter a roda cultural para quem sabe mais adiante inscrever nossa batalha na seletiva e mandar um representante ao Duelo Nacional de MCs”, explica MC AndMorais.

É um sonho ainda distante, mas eles acreditam que com o apoio da rapaziada que “cola” todos os domingos e fortalece a cena cultural, a turma vai chegar lá. “Tudo tem o tempo certo de Deus, e aqui em Alegrete temos sim MCs qualificados para nos representar nacionalmente”, assegura Doisefi.

O movimento acontece todos os domingos, a partir das 17h30min, na Estação Férrea de Alegrete. A Batalha de Sangue é sem tema, tipo freestyle, o MC tem 45 segundos para atacar o adversário da forma que quiser de acordo com o que a organização permite. Mais 45 segundos de resposta, dividida em 2 rounds. Se empatar vai para o 3° round. O MC que rimar melhor e arrancar mais gritos da platéia, vence.

Já na Batalha de Conhecimento, a organização lança um tema e o MC tem que trabalhar a rima explorando e mostrando mais conhecimento sobre o assunto que foi sugerido. Aquele que desenvolver melhor conhecimento e explorar melhor o tema, vence.

O circuito de batalhas tem um ranking, onde o campeão leva 10 pontos, 2° lugar 7 pontos e semifinalistas cinco. A ideia dos organizadores é que quando receberem convites para eventos regionais, selecionar os primeiros colocados para representar Alegrete.

Após três batalhas na categoria sangue, Doiéfi lidera com 17 pontos, seguido de M.M e James com 12 pontos. Em 4°, Meia Zero e Goblin, ambos empatados com 10 pontos. Na sexta posição está DoisT com 7 pontos, e em sétimo Xakau com 5 pontos.

Pela categoria Conhecimento, o líder é James com 20 pontos, 2° DDK com 12 pontos em terceiro Sangu Bom, Xakau e Meia Zero com 7 pontos.

Júlio Cesar Santos Fotos: Reprodução Facebook

Compartilhe
  • 527
  •  
  •  
  •  
  •  
    527
    Shares

Seja o primeiro a comentar

Deixe seu comentário

Seu endereço de e-mail não será divulgado.


*