Brigada Militar recupera Bros roubada de motofretista em Alegrete

Na noite desta segunda-feira(12), depois de denúncias, uma guarnição da Brigada Militar localizou a Bros 150, roubada na última sexta-feira(9), de um motofretista, em Alegrete.

A moto estava no meio do mato da Olaria, no Corredor dos Boiões, Balneário Caverá. Com algumas avarias, nas duas pedaleiras e sem a chave, a Bros foi levada até a Delegacia de Polícia para apresentação da ocorrência. Posteriormente, será restituída ao proprietário que, neste período(4 dias), também teve o prejuízo em razão de ter ficado sem trabalhar. A vítima é motofretista em uma tele localizada na Avenida Caverá.

O roubo

Por volta das 6h, na última sexta-feira, o indivíduo chegou na tele-moto, na Avenida Caverá, e solicitou uma corrida até o bairro Nova Brasília, pagando no ato o valor de R$7,00. No destino, ele pediu para que o motofretista o levasse até a última rua do bairro e anunciou o assalto. De acordo com relato, o acusado apontou uma arma para vítima e exigiu celular, dinheiro, pochete e a moto, uma Bros 150. Na sequência fugiu em direção ao bairro Getúlio Vargas/Airton Senna I.

A prisão

Na tarde de sábado (10), os policiais militares receberam uma denúncia de que o acusado de ter assaltado o motofretista, estaria no Caverá.

Imediatamente uma  guarnição, da Brigada Militar,  deslocou até o endereço citado, no corredor dos Boiões. Na casa havia um indivíduo de 19 anos com as mesmas características repassadas pela vítima. Ao ser questionado sobre a moto, o homem que já possui várias ocorrências policiais, inclusive registros por outros problemas com motos (adulteração), disse que não tinha conhecimento e negou a autoria. Neste dia, foram realizadas buscas na casa e nas imediações, porém, a Bros 150, não foi encontrada.

Encaminhado à Delegacia de Polícia, foi feito registro por apresentação de detido, devido à confirmação (ele foi reconhecido pela vítima) de que seria o autor do assalto. Diante do fato, o Delegado Regional e responsável pela DPPA de Alegrete, Valeriano Neto, solicitou a prisão preventiva do mesmo. O acusado foi encaminhado ao Presídio Estadual de Alegrete, onde permanece à disposição da Justiça.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *