Bugia, em árvores do centro, corre risco de morte – diz morador

Um morador faz um alerta sobre uma bugia que está morando nas árvores na Mariz de Barros 278, próximo ao Edifício Florença. Conforme ele, que também é morador nas adjacências, o animal está enfrentando sérios riscos de vida. No terreno onde ela fica existem muitos cães no terreno, além de ter identificado que a bugia apresenta sérias lesões pelo fato de escalar o edifício. “Não há condições adequadas de sobrevivência para ela” – destacou.

O homem falou que o Ibama foi comunicado e eles alegam que nada podem fazer, pois já capturaram e mandaram pra Santa Maria a bugia que habitava na Delegacia de Polícia. O morador também não soube precisar o período exato que ela está no local.

 

Diferente do que acontecia com a Cida, Bugia que ficava na DP, esta não teria alimentação suficiente. O homem faz o alerta porque acredita que se ela não for retirada da área pode ter um desfecho muito triste, pois na busca por alimentos, vai descer e certamente será atacada pelos cães.

Esclarecimento

Os macacos não transmitem o vírus da febre amarela.

Os animais não transmitem o vírus. Eles são vítimas. E, ao serem contaminados, fazem o papel de “sentinela”, alertando para o surgimento da doença. O vilão é o mosquito transmissor

Diferentemente do que as pessoas pensam, os bugios não são reservatórios naturais do vírus da febre amarela. O principal responsável pela transmissão da febre amarela é o mosquito Aedes aegypti. Os bugios prestam um importante serviço de saúde pública, pois são os primeiros a sofrerem com a doença e morrem.

 

Compartilhe
  • 108
  •  
  •  
  •  
  •  
    108
    Shares
Curta nossa Fan Page

Seja o primeiro a comentar

Deixe seu comentário

Seu endereço de e-mail não será divulgado.


*