Câmara vota dividida, mas aprova repasse de 10 mil reais ao Rodeio do CTG Oswaldo Aranha

Depois de nove dias do encerramento da 31ª edição do tradicional Rodeio do CTG Oswaldo Aranha, a Câmara aprovou o repasse de 10 mil reais ao evento.

A votação do projeto que aprovou os valores ao Rodeio Crioulo do CTG Osvaldo Aranha, foi realizada na sessão ordinária de segunda-feira (11). Após uma acirrada votação e discursos a favor e contra, o projeto foi aprovado com “voto minerva” do Presidente do Legislativo, Cléo Severo Trindade, após um empate em 7 a 7. Os vereadores Anilton Oliveira, Maria do Horto, Antônio Carlos Monteiro, Firminia Fuca, Moisés Fontoura, Nívia Fernandes e Celeni Viana deram o parecer contrário ao projeto.

O vereador Anilton Oliveira da bancada do PT, explicou as razões que o levaram a ser contra o repasse da verba. Conforme Oliveira, não há outra alternativa senão ser contra. Ele discorda de repasse à uma entidade privada que promove um evento superavitário, que garante as atividades do CTG durante o ano inteiro.

Anilton destacou, ainda, que quando o Executivo fecha Escolas Rurais, alegando “economizar” 74 mil reais em um ano, não poderia ser favorável ao repasse de verba para o evento.

Já Paulo Antônio Bérquo/PT, ativista cultural, votou favorável ao repasse. Acredita que mesmo o município passando por uma situação financeira delicada, não pode abdicar repasses aos eventos culturais. Bérquo sustentou que o rodeio sempre recebeu repasse e está inserido no calendário de eventos de Alegrete. Militante na área de cultura, o vereador foi incisivo quanto ao aporte financeiro na cultura local.

O IGAM assegurou que não existe ilegalidade em repassar o recurso após a realização de um evento. O Presidente Cléo Severo Trindade Severo, reiterou que o projeto já tramitava antes da realização na Casa e em virtude de feriados e ajustes burocráticos, só foi possível ir a votação na última sessão.

Trindade destacou que como defensor da cultura e da tradição, que gera recurso e renda para Alegrete, jamais poderia ser contra o repasse ao evento. Foi categórico nas palavras em justificar seu voto que acabou consolidando o repasse ao tradicional rodeio crioulo do Durasnal.

Júlio Cesar Santos

5 Comentários

  1. Mas é Brincadeira mesmo, nao tem fundamento essa nossa camara de vereadores, eu mesmo sou uma pessoa que gosta de Rodeios, mas nao as custas dos cofres publicos, para encher os bolsos de alguns.

  2. Pois é acho que CTG é cultura até porque participei muito tempo em eventos culturais realizados por CTGs. Mas acho que não é o momento de destinarem verbas para este tipo de evento pois temos escolas,também, no meio Rural que fecharam por falta de conservação nas estradas, falta de transportes e outros. Como é que ficam os pais desses crianças que fecharam as escola e trabalham na campanha? Lamentável foi um voto precipitado do SR. presidente da câmara até porque ele é um tradicionalista nato.Conceitos a serem refeitos.

  3. O vereador Anilton tem razão. Estão fechando escolas no município, alegando economia. Embora eu seja a favor dos eventos tradicionalistas no município acho q uma escola tem muito maior valia à sociedade q um rodeio. Afinal, rodeio acontece uma vez por ano, e embora não haja ajuda da prefeitura, é feito um esforço dos tradicionalistas e o evento é realizado. Já a escola não. Quando foi decidido pela prefeitura fechamento de escola, alguem do meio tradicionalista teve a ideia de angariar recursos extras pra mantê-la em funcionamento? Sem falar q dez mil reais, daria pra auxiliar a Santa Casa. Asilos ou mesmo pavimentar uma ou mais quadras dentro da cidade onde a buraqueira é enorme.

    • Concordo contigo Santo Furtado. Já fiz um comentário a respeito mas acho que não divulgaram. Esses 10mil reais deveriam ser liberados para o hospital Santa Casa que carece de ajuda. Os CTGS tem que se organizarem e fazerem festividades com seus próprios recursos e não lançando mão de recursos publicos. Estão fechando escolar rurais por falta de recursos e eu pergunto como fica os pais desses alunos que precisam trabalhar e cada dia sa escola fica mais distante de onde moram? Será que isso é justo?

  4. Concordo contigo Santo Furtado. Já fiz um comentário a respeito mas acho que não divulgaram. Esses 10mil reais deveriam ser liberados para o hospital Santa Casa que carece de ajuda. Os CTGS tem que se organizarem e fazerem festividades com seus próprios recursos e não lançando mão de recursos publicos. Estão fechando escolar rurais por falta de recursos e eu pergunto como fica os pais desses alunos que precisam trabalhar e cada dia a escola fica mais distante de onde moram? Será que isso é justo?

Deixe seu comentário

Seu endereço de e-mail não será divulgado.


*