Carroceiro, vítima de acidente na Maurício Cardoso morreu devido à queda

Morreu no final da tarde do último dia 9, Miguel Rafael Prates de Lima, aos 71 anos. O idoso era a vítima do violento acidente, entre carroça e moto, que ocorreu há um mês e dois dias, no cruzamento das ruas Maurício Cardoso com Eduardo Faraco.

Milguel estava na carroça atrelada ao cavalo, que teve a pata quebrada, e foi sacrificado naquele mesmo dia. Eles foram atingidos por uma moto que trafegava na Eduardo Faraco. No dia, com a queda o idoso ficou com uma forte dor nas costas e foi conduzido à UPA. Neste período, o carroceiro teve complicações na saúde e não resistiu, ele estava internado na Santa Casa. Relato de pessoas que o conheciam era de que ele teve fraturas com a queda.

Outras mensagem nas redes sociais o descrevem como uma pessoa alegre que estava sempre brincando, além de ser um trabalhador. Miguel era um carroceiro muito antigo do bairro Vila Nova. Conhecido por muitos, gremista fanático e cuidadoso com os seus animais.

O acidente

De acordo com a Brigada Militar, o carroceiro trafegava sentido centro/bairro na Maurício Cardoso. No cruzamento com a rua Eduardo Faraco, o homem não teria respeitado a sinalização e invadido a pista. Desta forma, o militar que conduzia uma Yamaha, não conseguiu evitar o acidente e chocou-se no animal. O motociclista disse aos policiais que saiu de uma auto lavagem nas imediações e iria fazer a conversão à esquerda para entrar na Maurício Cardoso. O carroceiro teria cortado a frente da moto no momento em que ele iniciou a manobra.

O dono do cavalo foi encaminhado à UPA pelo SAMU, devido ao impacto quando caiu ao solo. Já o militar, que conduzia a moto e não tinha habilitação, não precisou de atendimento médico.

No dia, o sentimento foi de indignação diante do sacrifício do cavalo que era o parceiro do idoso. Mas poucos imaginavam o desfecho que a situação ainda teria com o falecimento do dono do animal.

As ultimas homenagens ao idoso ocorreu na funerária Angelus e o sepultamento foi às 11h de ontem no Cemitério Municipal.

Flaviane Antolini Favero

 

Compartilhe
  • 259
  •  
  •  
  •  
  •  
    259
    Shares

Seja o primeiro a comentar

Deixe seu comentário

Seu endereço de e-mail não será divulgado.


*