Carros abandonados nas ruas de Alegrete estão com os dias contados

Quantas vezes você já passou por alguma rua da cidade e se deparou com um veículo abandonado e em péssimas condições.

Sem uma lei que regulamente, eles estão espalhados em diversos pontos de Alegrete. A reportagem do Portal Alegrete Tudo percorreu alguns desses locais e retratou o descaso e a situação que eles se encontram.

Carros sem pneus, vidros quebrados e lataria enferrujada. Uns já servem de abrigo para ratos, insetos e nesta época se transformam em criadouros do mosquito da dengue. Veículos abandonados nas ruas, estão virando uma tremenda dor de cabeça para os vizinhos.

Embora esse seja um problema comum em várias cidades, há pouca ação para que seja solucionado.

A reportagem tentou encontrar os donos, muitos se omitiram em falar e outros nem foram encontrados.

“Ele estragou, tem documentos vencidos, desempregado tive de deixar ele aí mesmo”, comenta o proprietário de um dos carros encontrados em via pública.

Ocupando espaço em via pública, seja no centro ou nos bairros da cidade, todos já estão ali há  mais de ano. Durante a reportagem de um mês de trabalho, apenas um desses veículos foi removido na zona central, uma placa para venda acabou retirando o carro debaixo de uma árvore que já concentrava um pastiçal em torno das rodas.

Eles já estiveram com pneus zero quilômetro e cheirinho de novos. Mas hoje o aspecto é dos piores sem que o próprio dono ache um destino para o “patrimônio”.

Pelos quatro cantos da cidade, atrapalhando o trânsito, tornando o entorno menos seguro e enfeiando a paisagem.

Veículos largados nas ruas. Em muitos casos, após saques e depredações, restaram apenas as carcaças, onde se acumulam mato e lixo. Outros ainda preservam o mínimo necessário para rodar: os pneus e o motor.

Não há uma lei que determine que esses veículos, que ocupam espaços públicos, sejam retirados.

Para o diretor da Guarda Municipal de Trânsito, Paulo Cesar Rodrigues, o Código de Postura do município revela que veículos abandonados há 45 dias em via pública devem ser removidos para um local definido pela Prefeitura.

Na maioria dos casos, os donos não foram localizados. Além disso, os vizinhos, mesmo incomodados com a situação, recusaram-se a falar.

Em contato com o secretario de Segurança Pública, Mobilidade e Cidadania Luciano Pereira, ele comentou que será realizada uma força tarefa para recolhimento destes veículos, conforme determina a legislação vigente.

Um trabalho conjunto entre Segurança, Infraestrutura e Saúde vai minimizar um dos efeitos do alto índice de crescimento da frota de veículos abandonados em via pública. Talvez um dos fatores para tanto carro velho abandonado esteja no relatório do Detran, que lista o número de veículos em circulação no RS.

Em 2013, segundo o Detran a cidade de Alegrete tinha 30.372 carros circulando. Já no ano de 2015, subiu para 33.804. No ano passado 34.924 veículos circulando. Até abril de 2017, o Detran registrou 34.929 carros circulando no município.

Compartilhe!
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *