Cavalo doente no Bairro Saint Pastous foi sacrificado

A denúncia de um cavalo agonizando, no bairro Saint Pastous, mobilizou a Guarda Municipal e veterinária do Canil, Aline Gasparotto.

No endereço, uma Praça atrás do Educandário Saint Pastous, o animal estava deitado e agonizando. Conforme diagnostico da veterinária, ele estava com tétano. Por se tratar de um cavalo que fica solto, há possibilidade dele ter machucado a boca e ter cicatrizado sem a proprietária ver, assim como outra ferida. O tétano em equinos pode acontecer entre 13 e 21 dias depois do machucado cicatrizar. Neste caso, o animal fica entre dois e cinco dias agonizando e não há o que fazer, conforme explicou o diretor da Guarda Municipal, Ângelo Tertuliano que acompanhou todo o procedimento.

A dona do cavalo que reside em uma casa na frente de onde o animal estava, disse que há alguns meses o adquiriu para colocar na carroça, mas nem chegou a fazer isso. Pois a carroça está passando por consertos. Diante da avaliação e o sofrimento do equino, foi optado por realizar a sedação e eutanásia. A proprietária ficou ciente e concordou. Após o procedimento, o setor de infraestrutura realizou a retirada do cavalo.

A situação em que ele se encontrava provocou consternação de muitos moradores que realizaram a denúncia ao PAT e a Guarda .

Compartilhar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *