Cerca de 150 toneladas de peixes são apreendidas em Rio Grande

Operação foi realizada pela Polícia Federal, Ibama e Patram. De acordo com a PF, trata-se da maior apreensão do tipo já feita no estado. Cinco pessoas foram presas em flagrante e multadas.

Cerca de 150 toneladas de peixes foram apreendidas em operação em Rio Grande, no Sul do estado, no último sábado (13). A Polícia Federal divulgou a informação neste domingo (14). Agentes do Ibama e da Patrulha Ambiental da Brigada Militar (Patram) trabalharam em conjunto com a PF, e cinco pessoas acabaram presas em flagrante.

A PF diz que trata-se da maior apreensão do tipo já feita no Rio Grande do Sul. Nas cargas havia, principalmente, anchova.

Três embarcações que estavam pescando em local proibido por lei, a menos de 10 milhas náuticas da costa, e uma quarta que dificultou a fiscalização das autoridades foram abordadas ao descarregar o pescado na 4ª Seção da Barra de Rio Grande.

Já havia uma suspeita de que alguns barcos que costumavam pescar na região estavam em locais proibidos.

Como todas as embarcações precisam ter um equipamento de rastreamento, a polícia se comunicou com o Ibama, em Brasília, até que foi confirmado o local exato em que os barcos procurados estavam.

Com a busca, foi possível identificar que toda a viagem das embarcações foi feita em área proibida para pesca.

De acordo com a PF, os quatro mestres das embarcações e um responsável por determinar o local de pesca de uma delas foram conduzidos à Polícia Federal em Rio Grande, presos em flagrante com base na Lei de Crimes Ambientais e multados pelo Ibama.

Eles permaneceram em silêncio e disseram que se manifestariam apenas em juízo. Todos pagaram fiança, em valores que variaram entre R$ 6 mil e R$ 23 mil.

Os barcos foram apreendidos e o pescado será distribuído a instituições assistenciais e escolas da região.

Fonte: G1

Compartilhe
  • 15
  •  
  •  
  •  
  •  
    15
    Shares
Curta nossa Fan Page

Seja o primeiro a comentar

Deixe seu comentário

Seu endereço de e-mail não será divulgado.


*