Construção de fossa vai resolver antigo problema no Presídio

Um projeto que está em andamento desde o ano de 2010, finalmente está sendo colocado em prática no Presídio Estadual de Alegrete.

Com apoio da 6ª Delegacia Penitenciária está sendo construída uma fossa séptica na Casa prisional, filtro anaeróbico e sumidouro dos detritos produzidos no Presídio Estadual de Alegrete.

Todo o esgoto produzido no local desce direto para o patio do presidio, porque o encanamento é muito antigo. Isso provoca mau cheiro, poluição do solo do local e no entorno de quem mora naquela área.

O projeto da fossa séptica visa fazer todo o tratamento primário do esgoto, informa a  administradora, Lessandra da Luz, que diz que é uma conquista que vai melhorar essa situação que se arrastava há anos.

E, por conseguinte, vai proporcionar uma melhor qualidade de vida a todos os apenados e servidores que ali trabalham.

A fossa séptica está sendo construída pela Expressão Engenharia e tem custo de recurso do Estado no valor de 98 mil reais.

Outra melhoria foi o conserto da caixa de água, no mês de abril, que provocava infiltração nas celas. De acordo com a administração do PEAL, esse problema foi resolvido e não ha mais infiltração na laje.

Vera Soares Pedroso

 

 

Compartilhar

Curta nossa Fan Page

Seja o primeiro a comentar

Deixe seu comentário

Seu endereço de e-mail não será divulgado.


*


This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.