Criticado, Barcos vê maioria da torcida do Grêmio a seu favor

Atacante entende que, apesar das contantes reclamações sobre sua forma, torcida mais apoia do que vaia

 O futebol de Barcos não é unanimidade entre os gremistas. Tem aqueles que celebram o fato de o argentino ser o camisa 9 e capitão do time, e aqueles que gostariam de ver outro jogador como responsável pelos gols do clube.

Contra a Chapecoense, pelo menos temporariamente, as críticas foram caladas.Mas, se referindo a um relacionamento a longo prazo com os torcedores, ele admite que muitos não gostam do seu futebol, mas entende que a maioria o apoia.

– Acho que tem muitos que sim (não o apoiam), mas na rua o torcedor sempre me valoriza. Acho que tem mais gente do meu lado do que contra mim – disse o jogador que já foi às redes em 16 oportunidades nesta temporada.

Ainda sobre as críticas, Barcos diz que, na hora do gol, esquece de tudo e celebra com a torcida de qualquer forma.

– Me falam que eu faço gol e vou comemorar com o torcedor. Mas, e o torcedor que me respeita, que ainda acredita em mim? – indagou.

O centroavante causou a revolta dos jogadores da Chapecoense ao mandar a torcida adversária se calar quando marcou o segundo gol do Grêmio. Em tom descontraído, o jogador voltou a falar que não entendeu o porquê dos xingamentos que recebeu quando estava em campo.

– Nunca fui a Chapecó e não sei porque em todas as bolas eles (torcida da Chapecoense) me xingavam. No segundo tempo, foi pior, me xingavam constantemente. Falei: “O que está acontecendo? Todo mundo contra mim?” Aí fiz o gol e saiu a brincadeira – comentou.

 

Fonte: Correio do Povo

Compartilhe
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Seja o primeiro a comentar

Deixe seu comentário

Seu endereço de e-mail não será divulgado.


*