Desbloqueio das contas da Santa Casa ainda não normalizou a folha dos servidores

O desbloqueio de 80% do valor de cerca 1.3 milhão das contas da Santa Casa, pelo juiz Francisco Luiz Morsch, na semana passada, fez com que a folha de pagamento dos servidores do hospital fosse toda quitada. Porém o 13º salário ainda não foi pago.

A informação é da Administradora, Tailize Lemos, que diz que, ainda, falta acertar a folha de novembro com os servidores da UPA, em que os recursos estão em contas separadas que também foram bloqueados. Ela espera que até o final, dessa semana, essa questão seja resolvida.

A administração aguarda receber, pelo menos, 50% dos incentivos de 2,6 milhões, de recursos do governo do Estado atrasados, desde agosto. Nesse valor entram recursos para a Neonatal e os projetos desenvolvidos no Hospital.

Uma boa notícia é que os recursos que entram a partir de agora não vão ficar bloqueadas, disse a administradora, já que a Santa Casa tem várias contas.

A expectativa dos hospitais filantrópicos é de que o novo governo federal crie mecanismos de aumentar valores de serviços do SUS e outros incentivos, já que a Santa Casa local, por exemplo, trabalha com déficit mensal de 400 mil reais que, de acordo com Tailise Lemos, seriam os encargos que estão atrasados e que incidem a cada mês.

A Santa Casa tem 576 servidores e a UPA 64.

O processo de bloqueios da contas

A Execução Fiscal movida pela União, por falta de pagamento de tributos federais da Santa Casa é relativa a uma ação de um montante de 5 milhões. Mas a dívida geral do Hospital com a  União está em torno de R$ 25 milhões, segundo o advogado, da Santa Casa, Márcio Montes D’oca. O valor de 1,3 milhão de reais das contas do Hospital estava bloqueado desde a última quinta-feira, 22.

O processo tramita na 2ª Vara Cível da Comarca de Alegrete, com o Juiz Francisco Morsch, que desbloqueou os 80% do total bloqueado, dia 1 de dezembro, depois de 9 dias em que as verbas do Hospital não podiam ser movimentadas.

Vera Soares Pedroso

Seja o primeiro a comentar

Deixe seu comentário

Seu endereço de e-mail não será divulgado.


*