Galinhas de D’angola passeiam no cento de Alegrete

Um passeio nada convencional de três galinhas de angola, no centro de Alegrete, chamou atenção, neste domingo pela manhã.

A estudante de Veterinária, Ana Reck, flagrou o passeio dessa família de angolistas, na Rua José Bonifácio, a uma quadra da praça Getúlio Vargas.

-Eu tentei pegar uma uma, mas nem pensar. Alçaram voo e pousaram numa árvore. Achei uma cena inusitada, porque as três subiam em direção à Praça e como não havia movimento estavam de certa forma de donas da rua”.

Ana acredita que tenham saído de uma pátio próximo ao local.

Sobre Angolistas

Essas aves vieram para o para o Brasil pelos portugueses durante o período de colonização. Mesmo depois de tanto tempo sendo considerada um animal domesticado, a galinha da angola ainda apresenta traços dos seus hábitos selvagens. Elas voam sempre que se sentem ameaçadas e escondem seus ninhos em locais de difícil acesso quando são criadas soltas na propriedade.

Controle biológico

Uma das características mais interessantes da galinha da angola é a sua importante participação no controle biológico, auxiliando o equilíbrio ambiental através do consumo de insetos, formigas, carrapatos e outras pragas do meio rural. Há relatos de aumento significativo na quantidade de leite produzido e na qualidade da carne bovina fornecida em propriedades com galinhas da angola. Isso porque elas consomem essas pragas, proporcionando uma pastagem mais limpa para o gado. Assim, essas aves podem influenciar diretamente o desempenho dos bovinos e, consequentemente, o lucro do criador. Vale ressaltar que elas também se alimentam de flores, frutos, gramíneas e sementes.

Carne e ovos

Galinhas da angola têm ótima convivência em grupo, podendo dividir o mesmo espaço com outras aves.

A criação de galinha da angola pode ser destinada ao comércio da carne ou dos ovos. Saborosa, a carne dessa ave lembra muito à do faisão. Ambas são muito apreciadas na gastronomia, sendo frequentemente requisitadas por restaurantes sofisticados para compor pratos refinados. Os ovos da galinha da angola têm o gosto bem parecido com os ovos que estamos acostumados a consumir.

Vera Soares Pedroso

Compartilhar

Seja o primeiro a comentar

Deixe seu comentário

Seu endereço de e-mail não será divulgado.


*