Golpistas usam velhas artimanhas para ludibriar; fique atento


Uma comerciária entrou em contato com o reportagem para fazer um alerta. Ela iniciou o assunto, falando do quanto a situação já foi comentada e de forma recorrente está na mídia, porém, os golpistas não se cansam de buscar alternativas novas e já conhecidas para tentar ludibriar as pessoas.

O que deixou a alegretense assustada é que na última semana, três pessoas próximas foram vítimas de estelionatários. “Graças a Deus nenhuma delas caiu, mas foi por muito pouco. Achei que deveria fazer o alerta por que foram dois casos de tentativa de golpe através do velho e conhecido “golpe do guincho” e outro  do  falso sequestro.”- citou.

O primeiro caso, foi do falso sequestro e aconteceu com um familiar(empresária) que não “caiu” por que o criminoso disse que havia sequestrado a filha dela. Porém, a mulher de 47 anos, tem apenas um filho de 26 anos. “Ela atendeu o telefone e quando o estelionatário começou a falar, a empresária respondeu: pode matar, não tenho interesse em pagar o sequestro. Neste momento, ele desligou. Mas a segurança veio pelo fato da vítima não ter filha, mesmo assim, ela ficou nervosa pela forma que recebeu a ligação”- lembrou.

Nas outras tentativas, foi do golpe do guincho, com uma tia da comerciária. A idosa de 75 anos estava em viagem, na companhia de uma filha, quando recebeu uma ligação. A pessoa do outro lado se identificou como sobrinho e que estaria com o carro avariado devido a um problema mecânico. Ele precisava de um valor para completar a quantia do guincho.

Como estava retornando para Alegrete e, também, estava na rodovia, a idosa comentou que iria passar no posto da Polícia Rodoviária Federal e iria pedir para que os policiais o auxiliarem, já que não poderia fazer nada naquele momento. A atitude da vítima foi por que desconfiou da ligação, já que o sobrinho não quis se identificar e esperou que ela falasse o nome do suposto familiar. Assim que falou em Polícia a ligação caiu e dessa forma, a aposentada teve certeza da tentativa de golpe.

O segundo caso relacionado ao golpe do guincho, foi com uma senhora moradora da área central de Alegrete. A mulher com 42 anos recebeu uma ligação e novamente seria um sobrinho que estaria com o carro estragado na rodovia. O problema seria no motor e ele teria que fazer a remoção através do guincho. A dona de casa, muito preocupada disse ao “sobrinho” que não tinha a quantia solicitada, cerca de R$ 1.800,00, mas que ele ligasse para a mãe dele que ela poderia fazer o depósito. A senhora acreditava que realmente seria o sobrinho. Depois que desligou foi até a residência da irmã que fica perto e comentou sobre o que estaria acontecendo com o “sobrinho”.

A irmã e mãe do sobrinho que a vítima acreditava que seria a pessoa com problemas na estrada, entrou em contato com o jovem que mora em Osório. Ele ficou assustado e ao mesmo tempo as tranquilizou que estava bem e iria para o trabalho, sem ter qualquer problema com o carro. Neste último caso, a vítima só não realizou o depósito devido a falta do valor disponível.

A comerciária que falou com a reportagem salientou que os casos ocorreram na última semana e que em nenhum deles foi realizado boletim de ocorrências. Elas entenderam que não havia motivo para fazer registro, já que não se concretizou nenhuma das tentativas, mesmo assim entenderam importante divulgar. “Foram três casos que aconteceram com pessoas que eu conheço e que tiveram a sorte de não serem lesadas. As pessoas precisam ficar atentas, por mais difícil que seja, manter a calma e tentar compreender a situação. Só assim para não cair nos golpes dessa quadrilha de estelionatários  que não para de crescer”- destacou.

 

Foto: arquivo

 

Compartilhar

Curta nossa Fan Page

Seja o primeiro a comentar

Deixe seu comentário

Seu endereço de e-mail não será divulgado.


*