I Semana Municipal de Prevenção de Gravidez na Adolescência busca diminuir índices no município

Ocorreu na tarde de segunda-feira, no salão Maria Amorim, a abertura da I Semana Municipal de Prevenção de Gravidez na Adolescência, com o tema “Precisamos conversar sobre isso”. Um grande público constituído de profissionais da área da saúde, tendo à frente a secretária de saúde Bianca Casarotto, compareceu ao evento, para discutir e ampliar os conhecimentos e estratégias com o fim de diminuir os índices de gravidez na adolescência em Alegrete.

O encontro é promovido pelo grupo de trabalho responsável pela política de saúde do adolescente. Diluído em três eixos, o público pode acompanhar uma exposição sobre direitos e deveres dos adolescentes, com a participação do Conselho Tutelar, Comdica e Polícia Civil com o projeto Papo Cabeça; gravidez na adolescência, riscos e métodos contraceptivos, com a médica Nilva Peres, gineco-obstetra da Secretaria Municipal de Saúde; os riscos da prematuridade e os primeiros cuidados com o recém-nascido de mãe adolescente, com a médica Marlene Campagnolo, pediatra da Secretaria Municipal de Saúde e Vanessa Dolina, enfermeira da Santa Casa.

Os Números da Gravidez na Adolescência

Foi mostrado um quadro sobre a relação dos partos em Alegrete, conforme a idade da mãe. O maior índice, de acordo com os dados da Vigilância Epidemiológica, foi registrado em 2014, correspondendo a 20,38% do número total de nascidos vivos. Naquele ano, foram 17 partos de adolescentes na faixa entre 10 e 14 anos, contra 6 partos na mesma faixa registrados no ano passado. Partos de adolescentes na faixa entre 15 e 19 anos, no ano de 2014 foram 174, contra 118 na mesma faixa no ano passado, representando um índice de 13,41% do número total de nascidos vivos.

DPCom PMA  

Seja o primeiro a comentar

Deixe seu comentário

Seu endereço de e-mail não será divulgado.


*