Moradores da Luiz de Freitas reclamam de barulho e lixo nas calçadas

“Som alto, bebedeira e gritaria. Tudo isso é presenciado na rua Luiz de Freitas. Com um 24 horas e uma casa noturna lado a lado, o movimento tem tirado o sossego dos moradores das adjacências que já não sabem mais a quem recorrer.

Todos os órgãos(de segurança ou não) que eles puderam acionar já foram informados do horror que são as noites e madrugadas. “Numa noite, houve duas brigas, até tiro deram”, entrega um morador que prefere não se identificar.

“Final de semana ninguém consegue dormir, um verdadeiro desrespeito e falta de bom senso com quem precisa sair cedo para trabalhar. ” – reclama outra moradora.

As principais queixas são que de segunda a segunda o movimento é intenso. O cenário é sempre o mesmo; bebedeira, copo de plástico jogado no chão, muitos cacos de vidros espalhados pela rua, garrafas quebradas e paredes e portões da vizinhança todos com forte odor de urina.

Já foi feito um abaixo assinado com mais de três folhas e entregue na promotoria, mas até hoje não resultou em nada, desabafa um senhor, que reside ali há mais de 10 anos.

Também reclamaram ao comando da Brigada Militar que averiguasse às junções. Os moradores alegam que, às vezes, não podem sair de casa cedo, devido ao forte movimento e até brigas ao amanhecer do dia.

O barulho de carros, motos, som alto e brigas virou uma dor de cabeça aos moradores que não sabem mais a quem recorrer. Eles alegam que se nada for feito, a situação vai piorar com a chegada do final de ano e no horário de verão o movimento cresce a cada semana.

Júlio Cesar Santos

Compartilhar

3 Comentários

  1. Na verdade para isso acabar só se o promotor morasse ali pois duvido que iria dormir. Não existe respeito à lei do silêncio e tão pouco respeito ao próximo. Parabéns a Brigada Militar, Prefeitura Municipal por NADA fazerem pois protegem quem quer fazer bagunça enquanto quem trabalha cedo vira refém.

  2. Muita falta de respeito com o outro. Aqui tb na rua Bento Gonçalves todos os dias principalmente a tardinha, madrugada a quantidade de carros que passam com som extremamente alto, aqui moram pessoas idosas, pessoas com depressão, crianças, é um absurdo. Tem que terminar isso pq já deu!

  3. Aqui tb na rua Bento Gonçalves a barulheira é grande de carros com som extremo, de segunda a segunda, a tardinha, noite e madrugada, deveria ter mais fiscalização e multa para quem não tem educação. Muita gente sem noção!

Deixe seu comentário

Seu endereço de e-mail não será divulgado.


*