Mormo causa retração nas vendas da Semana Farroupilha em Alegrete

As vendas do seguimento comercial, ligadas ao tradicionalismo, estão registando uma acentuada retração. A instabilidade quanto a realização da programação da Semana Farroupilha, especialmente o desfile de 20 de setembro, está provocando uma diminuição no movimento das lojas especializadas em pilchas, selaria e rações para cavalos.

arreio8

A nossa reportagem ouviu comerciantes do setor que classificaram como preocupante o quadro de estagnação e até encolhimento das vendas em relação ao mesmo período do ano passado. O proprietário do Bolichão do Gaúcho, Rogério Bitencourt, afirma que o mês de agosto no calendário anual da empresa, é o segundo em faturamento, só perdendo para setembro. A previsão, segundo ele, é de um volume de venda 30% menor que 2014. Bitencourt acrescenta que o clima de receio com o Mormo, vai provocar reflexo também no desfile, se o evento for realizado em Alegrete. “Tem muita gente que mesmo que saia o desfile, não vai desfilar. É muita temor e dúvidas no ar, e isso desmotivou muitos”- comenta o logista.

arreio7

A Industria de pilchas Nova Raça, que produz indumentária gaúcha para todas as regiões do Estado, também está sentido os reflexos desse receio e duvidas em relação à enfermidade, que até o momento só teve um caso confirmado em Rolante, na região do Planalto Central. Tiago Porto, administrador da empresa, diz que é notória a retração no número de pedidos por parte dos clientes da industria de todo o RS.

arreio3

Outra área que se ressente é a que trabalha com ração para cavalos. Aldonir Rison, proprietário da Veterinária Caverá, também confirma a tendência de queda nas vendas. “Estamos num momento de muita lentidão nas vendas e isso em parte é pelo contexto nacional, mas a questão do mormo tem tem um peso acentuado nesse quadro”, comenta Rison.

arreio5

 

 

Fotos/ ilustrativas

Compartilhar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *