Mulher é injuriada pelo gerente de uma loja, homem se adona indevidamente de motocicleta e homem tem CNH recusada

 

Mulher é injuriada pelo gerente de uma loja

Uma mulher relata que foi injuriada pelo gerente de uma loja, o qual a teria chamado de mentirosa. O caso se deu após a mulher ter comprado uma impressora na loja e o mesmo ter  apresentado defeito no CD de instalação. Havia testemunhas no local quando foi acusada e deseja representar judicialmente contra o acusado.

Homem se adona indevidamente de motocicleta
Um homem relata que emprestou sua motocicleta, uma Yamaha/ Factor YBR 125, roxa, placa IRQ 2978/ Santa Maria para sua irmã, e agora o esposo dela, apossou-se da motocicleta, negando-se devolvê-la. O presente registro foi feito sem consulta, já que o sistema esta fora do ar.
CNH recusada
Um homem comunicou que foi fazer a renovação da CNH e mudança de categoria, recusaram a CNH antiga, sob alegação de que a mesma está danificada e lhe exigiram que registrasse ocorrência policial, razão pelo qual fez o registro.

 

Homem não aceita fim do relacionamento

Uma mulher, moradora da Cidade Alta, foi na DP registrar uma ocorrência que está sendo ameaçada. Ela falou aos policiais que teve um relacionamento amoroso que durou oito anos. O cara de 24 anos não aceitou o fim. Ela disse que no dia 25 de junho rompeu a relação. Só que ele fica ligando, e por último as ligações partiram para um tom de severas ameaças. Além de palavras de baixo calão, injúrias e ameaças, dizendo que vai retalhar o rosto dela.

O ex-companheiro ficou residindo no mesmo terreno da mulher. Estava acertado para ele sair de casa, o que ele não cumpriu. Ele liga e ameaça de matar ela e o filho. Disse que precisa entrar em casa para vender a moto, e com o dinheiro vai adquirir um revólver. A mulher ameaçou registrar queixa e ele quebrou dois vidros da porta da residência. Agora quer representar contra o homem e pediu medidas protetivas.

 

Foi na parada levar a filha e acabou surrada

O fato aconteceu no interior do município. Uma jovem de 24 anos foi levar sua filha para pegar o ônibus. Quando estava retornando para sua casa foi abordada ao passar num mata-burro na localidade da Harmonia. Sua vizinha lhe agrediu com socos, tapas, pontapés e puxões no cabelo.

A agressora trabalha numa granja próxima da vítima. No Plantão, a comunicante diz que apanhou por estar expondo o nome da vizinha na rede social Facebook. A briga foi na entrada da estrada que vai para Quaraí. A vítima disse que foi ameaçada novamente, por isso que representar criminalmente contra sua vizinha, pois acha que não há motivos para as tais agressões.

Compartilhar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *