Mulher golpista usa suposta doença da filha para pedir doações à população

Na tarde de quinta-feira(11), a redação do PAT recebeu uma foto e a informação de que uma mulher está fazendo pedido de doações em dinheiro e, em determinado momento ela cita o Portal Alegrete Tudo como uma das fontes para confirmação de tal fato. A história é que ela tem uma filha que está muito doente e precisa realizar um tratamento e um cirurgia fora do município. Esta situação já ocorreu há cerca de um mês no bairro Vera Cruz, à época, uma das pessoas que fez a doação, em dinheiro, entrou em contato com a reportagem depois da ajuda, pois não encontrou a reportagem, conforme informado pela senhora.

Entretanto, o PAT desconhece a história desta menina, segundo é relatado pela mulher. Durante os cinco anos de existência do Alegrete Tudo, já foram realizadas inúmeras campanhas e centenas de pessoas auxiliadas. Em alguns dos casos, a enfermidade foi o motivo e o povo alegretense se fez solidário e ajudou.

Mas, neste caso, segundo foi comunicado pelas pessoas que a auxiliaram, na noite de quarta-feira, no bairro Macedo, não há registro. O alerta é para que os alegretenses fiquem atentos quanto ao pedido de doações que o PAT seja usado como fonte. Todos os relatos de pessoas ou famílias auxiliados podem ser verificados no canal de busca, basta o leitor colocar o nome da criança ou da mãe, neste caso, ou alguma outra referência sobre o assunto. Se houve a divulgação do caso, o leitor vai acessar e se certificar da narrativa feita pela mulher ou qualquer outra pessoa.

O Portal Alegrete Tudo prima pela credibilidade e foi comunicado por alguns dos moradores abordados pela acusada e não localizaram nenhuma referência sobre a criança citada e o problema descrito. A orientação é que nesses casos a Brigada Militar seja comunicada.

Algumas das vítimas disseram que a mulher reside no bairro Ibirapuitã e seria viciada em crack.

Flaviane Antolini Favero

Compartilhe!
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *