Netflix testa plano mais caro e remoção de recurso de mais barato

A Netflix iniciou um teste no Brasil de um novo plano mais caro do que os existem atualmente. Ele é chamado Ultra e se posiciona acima do Premium, nome do plano mais caro disponível hoje.

A empresa oferece duas opções diferentes de preços para o novo plano: 45,90 reais e 53,90 reais. A existência de dois preços para o mesmo plano se dá por um teste para descobrir quanto os usuários estariam dispostos a pagar.

No Ultra, os clientes teriam acesso a filmes e séries em resolução 4K com suporte para HDR, uma tecnologia presente nas TVs mais recentes que melhora brilho e contraste das imagens. Com o novo plano, o Premium passaria a permitir a reprodução simultânea de apenas duas telas, em vez das quatro que são oferecidas atualmente. No Ultra, porém, seria possível a reprodução em quatro dispositivos ao mesmo tempo.

Em outras palavras, o posicionamento novo sugerido pelo teste da Netflix, que acontece tanto no Brasil quanto em outros países, levaria a pessoa que assina hoje um plano com reprodução permitida de quatro telas ao mesmo tempo, em diferentes aparelhos (Smart TVs, smartphones, tablets ou computadores), a assinar um plano mais caro. Hoje, o plano Premium, que dá acesso a conteúdos em 4K, sai por 37,90 reais ao mês.

Como trata-se de um teste, é possível que a nova política de preços não seja efetivamente aplicada ao mercado brasileiro ou a outros países. A empresa, assim como muitas outras de tecnologia, constantemente realiza testes desse tipo que podem ou não se tornarem realidade.

Procurada, a Netflix informou o seguinte: “Nós testamos continuamente novas coisas na Netflix e esses testes normalmente variam em duração. Nesse caso, estamos testando preços e recursos ligeiramente diferentes para entender melhor como os consumidores valorizam a Netflix. Nem todo mundo vai ver esse teste e talvez não possamos oferecer os preços ou recursos específicos contemplados”.

Fonte: MSN Entretenimento (Exame.com)

Compartilhar

Seja o primeiro a comentar

Deixe seu comentário

Seu endereço de e-mail não será divulgado.


*