No Dia do Chimarrão,vamos sorver um mate verde da esperança

O chimarrão chegou a ser proibido no sul do Brasil durante o século XVI, sendo considerado “erva do diabo” pelos padres jesuítas das reduções do Guairá. A partir do século XVII, no entanto, os mesmos mudaram sua atitude para com a bebida e passaram a incentivar seu uso com o objetivo de afastar a população local do consumo de bebidas alcoólicas.

Neste dia 24 é o dia dedicado ao chimarrão, hábito arraigado à cultura gaúcha, em especial na região Fronteira Oeste do RS. Seguramente a cada cinco pessoas adultas, quatro tomam o popular “mate”.

Ele começa as ser sorvido bem cedo como a primeira bebida da manhã para muitas pessoas.. O vício é tão forte que ver cuias, mateiras ou garrafas térmicas em repartições publicas e lojas é comum em Alegrete.

Sair passear no final de tarde ou fim de semana e levar o chimarrão a tira colo é algo comum na terceira Capital Farroupilha.

E como é de costume, em uma rápida passada no centro, neste dia do Chimarrão, lá está ele de mão em mão aproximando pessoas, num ritual sagrado que distingue o nosso povo, onde quer que esteja.

ORIGEM

A palavra Chimarrão tem origens no vocabulário português e espanhol. Do Português Marron, além de outros significados, quer dizer clandestino, em Castelhando é cimarrón, com idêntico significado. Do Espanhol cimarrón, que significa bruto, vocábulo, chucro, bárbado, em quase toda a América Latina foi emprego, designando os animais domesticados que se tornaram selvagens. A palavra chimarrão foi também empregada pelos colonizadores do Prata, para designar aquela rude e amarga bebida dos nativos, tomada sem nenhum outro ingrediente que lhe suavizasse o gosto. Sabe-se que em tempos passados o preparo e comércio da erva foram proibidos no Paraguai, nada que os impediam de o fazerem uso  clandestinamente naquela colônia Espanhola.

.

Compartilhe
  • 713
  •  
  •  
  •  
  •  
    713
    Shares
Curta nossa Fan Page

Seja o primeiro a comentar

Deixe seu comentário

Seu endereço de e-mail não será divulgado.


*