Palmeira da General Neto apresenta riscos e será abatida

Na manhã de segunda-feira(8), moradores e transeuntes que utilizam com frequência a rua General Neto, entraram em contato com o PAT devido a uma preocupação. Eles enviaram fotos de uma Palmeira que está com a base comprometida. O receio, segundo eles, seria de que com um vento forte a Palmeira venha a cair e isto coloca em risco os pedestres, principalmente, pelo grande fluxo devido ao Colégio Divino Coração. De acordo com uma comerciária, já foram realizados protocolos junto à Prefeitura.

Em contato com a secretária de Meio Ambiente, Gabriela Segabinazzi, o laudo sobre o Palmeira já foi emitido e o abate do coqueiro autorizado. Ela disse que devido ao risco é necessário que a retirada seja realizada e posteriormente outra será colocada. O abate será feito pela secretaria de Agricultura.

O secretário Daniel Gindri fez um esclarecimento sobre o caso, ele citou que todas as medidas necessárias já foram tomadas e que vai ter a supressão da Palmeira. Conforme o secretário, pelo fato da Palmeira não ser rígida ela se molda de acordo com o vento e isto é um ponto positivo pois praticamente não há possibilidade de queda. Entretanto, depois da avaliação foi feita a constatação de que há rede de alta tensão o que coloca em risco o funcionário público que for realizar o trabalho, para isso, a RGE já foi comunicada para auxiliar neste processo de remoção da Palmeira. ” Estamos com uma ótima parceria com a RGE, e eles já foram comunicados sobre a situação e seria realizada uma prioridade para a situação, os profissionais realizam a baixa até o nível seguro para o funcionário concluir o trabalho sem colocar em risco sua vida. Se for necessário a energia também é desligada neste dia, um trabalho que demanda tempo. – comentou.

Secretário Daniel Gindri informou que na sequência será colocada uma outra árvore será plantada de menor porte e que não venha apresentar problemas quanto a estrutura do local e a rede de alta tensão. ” Quando chegou a demanda fomos avaliar o caso, como o problema é para o lado de dentro, até cogitamos a hipótese de que alguém poderia estar provocando os danos na base, o que seria crime, porém, depois constatamos que realmente se trata de um fungo. Mas com as devidas providências para atender a todas as medidas de segurança e com o encaixe na lista da RGE a projeção é que a retirada da Palmeira ocorra ainda esta semana- completou.

Flaviane Antolini Favero

Compartilhar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *