Polícia abre inquérito sobre incêndio que matou idosas em asilo na Serra

Delegado vai apurar se houve negligência no que ocasionou o fogo

Delegado vai apurar se houve negligência no que ocasionou o fogo | Foto: Rádio Fátima / Especial CP

A Polícia Civil de Vacaria, na Serra, determinou a abertura de inquérito, nesta sexta-feira, para investigar as causas do incêndio no asilo Santa Isabel, no Centro do município, que causou duas mortes nessa quinta-feira. Além disso, o delegado Anderson Silveira de Lima vai apurar se houve negligência, tanto no que ocasionou o fogo, como por parte de cuidadores. Havia 47 idosos no local quando as chamas começaram.

“Agora, estamos aguardando o resultado da perícia feita no local para saber onde as chamas começaram e o que ocasionou o incêndio. Também queremos saber a posição das duas vítimas e a situação em que elas foram encontradas”, explica Lima. Ainda não há prazo para o Instituto Geral de Perícias (IGP) enviar o relatório final.

Os corpos de Alzira Melo dos Santos, de 75 anos, e Silvonia Borre, de 64, foram encontrados no segundo andar da casa de repouso, um deles em um banheiro e o outro em uma peça ao lado. Como as vítimas ficaram carbonizadas, foi colhido material genético para fazer uma comparação com parentes e confirmar a identidade. Cinco pessoas buscaram atendimento no Hospital Nossa Senhora da Oliveira, mas nenhuma em estado grave, conforme a casa de saúde. Elas ficaram em observação devido à inalação de fumaça. O prédio ficou totalmente destruído.

Vinte e seis idosos foram levados para um centro de treinamento de motoristas, que pertence a uma empresa do município. O local oferece estrutura completa, com camas, colchões e cozinha. Os demais moradores foram para casas de parentes e vão retornar para um novo espaço da casa de repouso nas próximas semanas.

Conforme a assistente social do asilo, Cristiane Ciota, a direção do local, a prefeitura e a comunidade encontraram um local provisório para receber os idosos por até um ano e meio, enquanto é feita a reconstrução do prédio incendiado. O Ministério Público e outras instituições do município formaram um gabinete de crise para prestar auxílio.

O promotor Luis Augusto Gonçalves Costa disse que o trabalho agora é buscar recursos que possibilitem a reconstrução do lar. “A obra tem um valor elevado, estimamos que será necessário R$ 1,7 milhão e os poderes vão ter que ajudar porque não é possível conseguir esse recurso apenas com doações da comunidade”, explica. Três arquitetas voluntárias fazem o projeto, conforme as normas da vigilância em saúde, para que depois seja concluído o orçamento.

O Lar Santa Isabel é uma associação sem fins lucrativos, mantida por entidades assistenciais de Vacaria, e a comunidade se mobiliza com a doações. São necessários alimentos, roupas, calçados e itens de higiene, como fraldas geriátricas e dinheiro. Quem quiser ajudar pode entrar em contato com Conselho Comunitário (Consepro) de Vacaria, pelos telefones (54) 3231 5651 ou 3232 4293.

 

Fonte: Correio do Povo

Compartilhe!
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *