Presidente do STU analisa o atual momento do transporte coletivo de Alegrete

Depois da audiência pública solicitada pelo Vereador Anilton Oliveira, dia 13, em busca de soluções para os principais problemas do transporte coletivo na cidade, o presidente do Sindicato dos Transportes de Passageiros Urbanos de Alegrete, João Nogueira, emitiu a posição da entidade.

-Nos achamos válida a audiência e estamos esperando a licitação para regular este serviço.

Ele informou que de 2015 a 2019 a demanda do sistema caiu 38%. No início, com o fechamento da ponte e depois agravado pela falta de dinheiro das pessoas, considera.

Nogueira aponta que em Alegrete existe excesso de gratuidade e que a cada 100 pessoas, 35  não pagam passagem, enquanto a média do Brasil não passa de 17 .

Outra observação que ele fez é quanto ao estudo da Empresa 3c que faz o Plano Diretor de Alegrete.  -Eles disseram que todos os bairros têm linhas e que estava bem. O Presidente do STU considerou muito rápido o estudo e estas considerações. Eu acredito que o sistema todo tem que ser revisto, porque para uma população como a de Alegrete não comporta mais que 10 linhas e hoje operamos com 13, sendo que em algumas linhas os ônibus rodam com dois ou três passageiros.

Quanto à acessibilidade que foi reclamada, o empresário informa que 61% da frota tem este serviço.  Já quanto à renovação da frota, só será feita após a licitação, porque segundo ele só uma empresa vai operar na cidade e não tem porque investir antes.

Entre as duas empresas que operam,em Alegrete, eles rodam  3.300 Km por dia, conforme João Nogueira.

Esperamos que se discuta, tanto na Câmara, quanto na Prefeitura, esse assunto, porque não só as empresas, mas as pessoas devem saber como vai ser e se realmente vai contemplar a população.

Vera Soares Pedroso

Compartilhar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *