Primeiro fim de semana sem Operação Verão registra cinco mortes por afogamento no RS

Três casos aconteceram em Torres, outro em Capão da Canoa, no Litoral Norte, e um em Pelotas, no Sul do estado. Durante o período de operação dos bombeiros, apenas uma morte foi confirmadas nas praias gaúchas.

O primeiro fim de semana após o fim da Operação Verão, realizada pelo Corpo de Bombeiros Militar do Rio Grande do Sul, foi marcado por cinco mortes por afogamento nas praias gaúchas. Quatro delas aconteceram no Litoral Norte, sendo três em Torres e uma em Capão da Canoa. Uma foi em Pelotas, no Sul do estado.

Os primeiros casos foram em Torres. Fabrício Matos Cardoso, de 45 anos, entrou no mar para tentar salvar um menino de 15 anos, mas acabou morrendo afogado pouco antes do meio-dia de sábado (10). Pouco depois, por volta das 15h, Adler Marcelo Cargnelutti, de 43 anos, se afogou na região da praia de Torres conhecida como Prainha.

O terceiro caso na cidade aconteceu no início da tarde deste domingo (11), no local conhecido como Pedra da Santinha. De acordo com os bombeiros, a vítima ainda não foi identificada porque ninguém procurou as autoridades para dar queixa do sumiço da pessoa, que estava sem os documentos.

Também no Litoral Norte gaúcho, o corpo de Jonas Henrique Kist, de 24 anos, foi encontrado por um pescador nas proximidades da guarita 92, na beira da praia de Xangri-Lá, por volta das 13h deste domingo. Ele foi identificado por familiares, que relataram à polícia que o jovem era natural de Venâncio Aires, mas morava em Lajeado.

Conforme o relato de testemunhas às autoridades, ele estava desaparecido desde sábado (10), quando foi tomar um banho de mar com amigos em Capão da Canoa e se afogou.

Já no Sul do estado, a vítima foi um adolescente de 14 anos, identificada como Gustavo Mota Ortiz. Ele foi localizado por volta das 14h de sábado, próximo da colônia de pescadores Z3, na praia do Laranjal, em Pelotas.

Segundo os bombeiros, ele estava em uma embarcação com o avô e caiu na água. A corporação foi acionada por volta das 10h30 e iniciou as buscas, com a ajuda de diversos pescadores da região. No entanto, o menino foi encontrado mais de três horas depois, já sem vida.

A Operação Verão encerrou no fim de semana passado com redução recorde no número de salvamentos e afogamentos, comparando com os dados dos últimos 10 anos. Conforme o Corpo de Bombeiros Militar do estado, houve queda tanto no índice de salvamentos quanto no de mortes por afogamento, que foi só uma em todo o período.

G1 tenta contato com os bombeiros, mas não teve as ligações atendidas.

Fonte: G1

Compartilhar

Curta nossa Fan Page

Seja o primeiro a comentar

Deixe seu comentário

Seu endereço de e-mail não será divulgado.


*