Reparos emergenciais no Estádio Farroupilha

A enchente de janeiro foi uma das maiores dos últimos tempos e deixou suas marcas. No Estádio Municipal Farroupilha, que estava em fase final dos preparativos para o Efipan, os danos causados pelas águas foram consideráveis. O que havia sido feito para receber as delegações, foi água abaixo, exigindo um esforço muito grande na reconstrução.

O Estádio ficou durante 10 dias submerso, com o nível da água atingindo 1m30cm de altura. O que está sendo feito, de imediato, é a limpeza dos vestiários, retirada de entulhos e dejetos que ficaram após a enchente, conserto de um portão que caiu devido a força das águas, recuperação de parte da tela e um cuidado muito especial com o gramado que foi seriamente atingido.

Conforme o diretor de Esportes e Lazer da Secretaria de Educação, Cultura, Esporte e Lazer, Roger Severo, a previsão é de que no dia 16 de fevereiro ocorrerá a reabertura do Estádio. A Liga Alegretense de Futebol Amador, segundo seu presidente Paulo Cunha, precisa de dois meses para a finalização do campeonato referente ainda ao ano de 2018. Os jogos, no Estádio Farroupilha, serão realizados aos fins de semana envolvendo equipes de três categorias e num total de 20 jogos.

O gestor de segurança do Estádio, Jefferson da Rosa, acompanha as atividades de restauração do Estádio e destaca o apoio que está tendo de todas as secretarias que realizam um esforço muito grande diante das prioridades na solução de problemas cruciais causados pela enchente em toda a cidade.

Para a secretária Marcia Dornelles, as atenções imediatas foram no sentido de auxiliar a Defesa Civil e todos os parceiros com a ajuda humanitária em virtude das cheias que assolaram o Município. O foco é “refazer o que a enchente destruiu”, destacou.

Departamento de Comunicação – PMA
Por: Alair Almeida  

Compartilhe
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Seja o primeiro a comentar

Deixe seu comentário

Seu endereço de e-mail não será divulgado.


*