Revelada a real situação do alegretense de Camboriú


No último final de semana, uma campanha em prol de um alegretense, Daniel de Souza, que estaria passando fome e frio nas ruas de Camboriú e gostaria de retornar à cidade Natal, teve uma grande repercussão nas redes sociais.

Um número considerável de pessoas compartilharam um post de uma moradora de Balneário Camboriú e alguns órgãos de imprensa também fizeram abordagens sobre o assunto. O resultado positivo foi que várias pessoas foram até a Igreja citada como local que ele teria sido acolhido. Uma das pessoas foi uma alegretense que mora na cidade. Lu Moruzzi enviou um relato posterior colocando a verdadeira situação sobre o alegretense.

Ela descreveu que a primeira postagem foi realizada com a intenção única de ajudá-lo, pois o primeiro contato com o alegretense ele demonstrava interesse em retornar. Porém, quando percebeu que poderia conseguir o auxílio ele não aceitou. O motivo, segundo ela, ficou esclarecido assim que elas tiveram acesso ao histórico dele.

Acompanhe a mensagem enviada por ela e os agradecimentos:

“Amigos, esclarecendo que senhor que está morando nas ruas aqui e queria voltar para o Alegrete, meus tios foram atrás dele hoje, várias vezes, e na igreja foi passada todo o histórico que está com a minha tia. Como eu pedi ajuda desde ontem, vou falar o que acontece. Ele não é marginal, não é ladrão, ele não fez nada de ruim para ninguém, ele tem profissão, é de família de pessoas boas, até parentes ele tem aqui em SC, todos tentaram ajudar ele, mas o vício falou mais alto, ele já foi resgatado várias vezes mas não quer ser internado e ninguém pode fazer isso à força, somente vamos pedir a Deus que ele próprio queira ajuda. Então, não podemos fazer mais nada. Quero agradecer a todos que compartilharam e se prestaram a ajudar, mas somente ele pode se ajudar. Para Deus nada é impossível. Obrigado Rosele Batista por ter me marcado e assim conseguimos que muitas pessoas e meios de comunicação do Alegrete ajudassem. Então, amigos, nossa ajuda agora é pedir a Deus que esse senhor queira se ajudar e sair do vício.”

Compartilhar

Curta nossa Fan Page

Seja o primeiro a comentar

Deixe seu comentário

Seu endereço de e-mail não será divulgado.


*